HQ

Batman: Ano Um

O megaevento Crise nas Infinitas Terras lançou as bases para a reformulação dos personagens da DC.

John Byrne ficou com o Superman, George Pérez a Mulher-Maravilha e Frank Miller depois do sucesso de Dark Knight foi chamado pra reformular Batman que desta vez teve arte de David Mazzucchelli. Ambos haviam trabalhado em A Queda de Murdock HQ do Demolidor de grande sucesso da Marvel.

Quando li Ano Um pela primeira vez fiquei impressionado com Bruce arrebentando uma árvore com o pé fato que comentei com meu amigo Dênis.

Nesta época eu não tinha ideia da dimensão desta HQ. Com o relançamento pela Editora Abril em 2002 pude notar a trama como se fosse um filme noir.

O que um crime brutal pode fazer a mente de um garoto de 8 anos? A vingança pode destruir sua alma ou ser aditivo para algo maior?

Apesar do jeito durão Batman quer um mundo aonde nenhuma criança passe pela tragédia na qual viveu (vemos isso no episódio “Um Mundo Melhor” do desenho da Liga da Justiça um dos melhores desta fase diga-se de passagem.)

Bruce retorna a Gotham City depois de viajar pelo mundo treinando arduamente corpo e mente até atingir o auge da perfeição humana para iniciar sua cruzada contra o crime.

E ao mesmo tempo o então Tenente James Gordon chega a cidade de trem. Em sua primeira tentativa de sair as ruas como justiceiro Bruce aprende que apesar de suas habilidades falta uma vantagem é o presságio da entrada do morcego pela janela que o faz decidir confeccionar o traje para aterrorizar o coração dos criminosos.

Presenciamos a clássica cena do assassinato no Beco do Crime e ficou faltando apenas o juramento de vingança no túmulo dos pais que eu acho ser algo importante na mitologia do Cruzado de Capa.

Gotham é uma cidade sem esperança até o surgimento do Batman que como uma sombra ataca friamente. Mesmo defendendo a população ele é tratado como criminoso.

A cena em que Batman é encurralado pela equipe da Swat num prédio e sai junto com os morcegos foi reprisada em Batman Begins (2005) prova definitiva de que se deve beber direto da fonte.

Ao trabalhar corretamente Gordon é vítima da corrupção política,mas com o auxílio do Batman é forjada uma nova e duradoura amizade.

Harvey Dent também desempenha importante função nesta história dada sua aliança como vigilante para prender criminosos de toda estirpe e temos a aparição da Mulher Gato, retratada aqui como uma ex-prostituta iniciando sua carreira criminosa.

Há referências aqueles que contribuíram para o surgimento do personagem : Finger Memorial (Bill Finger co- autor do Batman), Missão Sprang (Dick Sprang importante ilustrador dos anos 40) e Robinson Park ( Jerry Robinson outro importante artista dos anos 40).

A importância desses três artistas para o universo do Homem Morcego é tão grande que não vou colocar neste resumo quero falar sobre eles futuramente e embreve.

Se no Cavaleiro das Trevas Batman volta a ativa após 10 longos anos de recesso e consegue isso com êxito. Em Ano Um ficamos conhecendo o primeiro ano de carreira do Homem Morcego e como esta trajetória com percalços, vitórias e aliados teve início.

Ao finalizar mais essa ótima leitura você terá a exata noção de como nasceu a lenda do personagem que é um dos mais queridos das HQs.

Título original: Batman Year One

Ano:1987

Arte: David Mazzucchelli

Texto: Frank Miller

Colorista: Richmond Lewis

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em HQ.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s