Crítica

As Aventuras de Tintim: O Segredo do Licorne

Confesso que infelizmente nunca tive a oportunidade de ler uma HQ do personagem, mas ao ver a animação produzida por Steven Spielberg e Peter Jackson me deu uma imensa vontade de reparar este erro.

Logo de início  Hergé aparece como caricaturista na praça e faz uma caricatura de Tintim  e quando termina fica igual ao personagem nos quadrinhos (depois notamos que todos os personagens também tem caricaturas em exposição).

Este é o primeiro encontro entre Tintim e o Capitão Haddock cuja dublagem tem a voz do Capitão Barbosa, de Piratas do Caribe ficou ótimo e o personagem é muito carismático.

Outro personagem que gostei foi o cãozinho Milu que ajuda seu dono em várias situações sendo um grande amigo fiel. Na verdade lembra os animais de estimação da Disney que são mais inteligentes que o normal.

Os policiais Dupond e Dupont são bastante  engraçados principalmente no caso do cleptomaníaco ladrão de carteiras que ficou louco com os dois, ri muito nestas cenas.

Por falar em cenas as de ação lembram pra caramba Indiana Jones, é impossível não pensar assim, mas me lembrou também as séries de cinema dos anos (50 fonte de inspiração de vários diretores onde o clima de aventura e ação eram bem intensos).

Os cenários desta aventura são de uma realidade tão linda que fiquei impressionado, pois pra mim Tintim é uma animação com prestígio de filme.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Crítica

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s