Arquivo do mês: agosto 2013

Heróis Nipônicos

lionman

Poderoso Lion Man

É um Henshin Hero sub-genêro do estilo tokusatsu mostrando um herói que se transformava em algo (não sendo nenhuma novidade no Japão).

Mais quando Lion Man (Fuun Lion-Maru) saiu por aqui na extinta Rede Manchete foi um sucesso estrondoso.

Dan Shimaru era um herói solitário que caminhava pelo Japão Feudal buscando vingança por causa da morte de seu irmão, mas durante sua jornada encontrou a adorável Shinobu e seu irmão Sankichi. Juntos eles ajudam a todos que tiverem algum problema com a família Mantor do Diabo.

Logo na abertura tínhamos a apresentação com Shimaru lutando contra cinco ou mais oponentes e sua incrível transformação com uma jaqueta foguete tipo Rocketeer.

Toda vez que Shimaru dizia: “Formação Lion Man”, acionava o foguete em sua mochila voando alto no céu. O detalhe é que a mochila aparece de repente em suas costas para poder se transformar era um furo e tanto.

Apesar dos “defeitos especiais” as cenas de luta eram bem coreografadas (geralmente com espadachins lutando).

Engraçado é que tanto o herói quanto os vilões usavam uniformes de borracha horripilantes, porém a parte estranha é que as lutas mudam de repente de lugar.

Acontecendo em alguma serra ou descampado e terminam com explosões ou com a espada cravada no oponente (geralmente ao lado do corpo pra parecer que perfurou).

Quando o herói dizia: “Lion, Furacão” estava na hora de matar seu adversário numa explosão destruidora.

Cada episódio terminava de forma triste com o narrador dizendo: “Dan Shimaru 21 anos, um homem de coragem que aposta na própria juventude e luta contra seu terrível inimigo. A família de Mantor todos o conhecem como Lion Man.”

Um fato importante é que havia outro Lion Man, mas só que branco. Na verdade o Lion Man Branco surgiu antes do que o laranja, porém a distribuidora aqui do Brasil fez uma tremenda burrada misturando os tokusatsus.

O Lion Man Branco (Kaiketsu Lion Maru) foi o seriado anterior ao herói amarelo. Também foi produzido pela P-Production indo ao ar originalmente por apenas um ano de 1972 até 1973.

Em sua trama Kashin Koji treina os jovens Shishimaru, Saori e Kosuke pra que futuramente possam enfrentar as forças do mal comandadas por Gosun.

Antes de morrer o sensei entrega a cada um deles algo pra que prossigam em sua batalha (pro Shishimaru é uma espada, Saori é uma adaga e Kosuke, uma flauta).

Shishimaru utiliza a espada Kinsachi dizendo as palavras “Oh Vento, Oh Luz, Formação Lion Man transformando-se no Lion Man Branco.

A parte legal é que Kosuke consegue usar a flauta chamando o Hikarimaru Pegaso.

O personagem Tora Jonosuke usa a espada Ginsachi para transforam-se em Joe Tiger que inicialmente era inimigo do Leão Branco (pra depois virar seu aliado).

Devido ao seu sucesso entre os fãs aproveitaram uma outra versão sua pro herói alaranjado.

É chover no molhado comentar que ambos os seriados tinham aqueles efeitos especiais fraquíssimos que hoje estão desatualizados, mas suas histórias eram ótimas.

Só pra constar o Lion Man Branco teve 52 episódios lançados contra apenas 25 de seu sucessor (não fazendo tanto sucesso no Japão como foi aqui).

Pra quem como eu assistiu é uma série fantástica e como curiosidade Lion Man foi produzido pela P-Productions a mesma do inesquecível herói espacial Spectreman.

 

Deixe um comentário

Arquivado em Heróis Nipônicos

Artista

catwoman

Ganassa

Alessandro Mazzetti trabalha com o nick de Ganassa é considerado um dos principais artistas eróticos da atualidade.

A maior característica de seu estilo é misturar sexo com aventura, amor e vida abordando aspectos fundamentais da vida do ser humano.

Alguns de seus trabalhos podem ser vistos ao longo de 36 edições de X Comics (revista erótica italiana).

Confira a arte sensual de Ganassa no Deviantart e também na galeria abaixo

0 1 2 3 4 5 ashe avengers__black_widow avengers__maria_hill Beach_Party beyond_good_and_evil___jade Bikini_Jessie blaze___speed_contest_03 catwoman celeste_d__helion demon_hunter_elf don__t_mess_with_sergent_anastasiya dr__shoko_sugimoto far_cry_3_citra fiora fitted_medaka_kurokami Hinata_Shippuuden Hope hope_for_store jade_x_cyber_subzero_friendship karui-equipe-samui killer_instict_orchid league_of_legends___diana league_of_legends___femzreal league_of_legends___karma league_of_legends___leblanc_by_ganassa-d5mfgz2 league_of_legends___lissandra league_of_legends___quinn league_of_legends___syndra league_of_legends___vi league_of_legends__ahri league_of_legends__ashe league_of_legends__caitlyn league_of_legends__eve league_of_legends__irelia league_of_legends__janna league_of_legends__katarina league_of_legends__kayle league_of_legends__leona league_of_legends__lux league_of_legends__morgana league_of_legends__nidalee league_of_legends__orianna league_of_legends__riven league_of_legends__shyvana league_of_legends__sivir league_of_legends__sona league_of_legends__vayne league_of_legends_miss_fortune 1 league_of_legends_miss_fortune league-of-legends-akali lollipop_chainsaw___juliet_starling mari_makinami mey_mey___swimsuit miss_fortune_lingerie molotov_cocktease nami nidalee_lingerie noel_vermillion poison rainey sakura-and-tifa sawyer__the_cleaner sejuani__the_winter's_wrath sergeant_tamora_jean_calhoun she_hulk she_hulk_shower skylar_rune_almese summer_c_18 vanessa_lewis___virtua_fighter vi___meme_textless_version yoruichi_shihoin

Deixe um comentário

Arquivado em Artista

Desenho Antigo

 corrida_espacial

A Corrida Espacial

Esta animação teve inspiração em parte por causa do enorme sucesso de Star Wars, mas como estamos falando de Hanna-Barbera também notamos a influência de outro desenho clássico a Corrida Maluca.

Desta vez nossa aventura ocorre no espaço e além de alguns personagens conhecidos nossos como Zé Colméia, Tutubarão e Fantasmino. Também temos a inclusão de alguns personagens novos como Capitão Guapo, Pato Quack (esse era totalmente maluco) e o vilão da animação Falsão.

A Corrida Espacial era bastante acirrada e os competidores recebiam prêmios que pareciam muito bons mais que depois revelam ser uma furada.

Enquanto o Zé Colméia estava ao lado do Arrepio (infelizmente sem Catatau), Dom Quixote fazia parceria com o Pato Quack que parecia muito doido mais era quem dava duro na dupla, pois Dom Pixote só queria saber de moleza.

Na nave Garimpo tínhamos Kojeka que era auxiliado por Rita e Suzana, Tutubarão era acompanhado pelo cão Sherlocke e o pior de todos era o Poderoso  Falsão que tinha seu cachorro Trambique (na verdade eram muito parecidos com Dick Vigarista e Mutley).

Trambique tinha a mesma risada de Mutley (eles tentavam ganhar de qualquer jeito sempre trapaceando). E durante a corrida sempre se disfarçavam de Capitão Guapo e Branquinho posando de heróis para ajudar os participantes.

Mais na verdade sempre indicavam caminhos falsos ou faziam acordos escusos com outros seres-maus para que devorassem os heróis. Na verdade pra mim eram Falsão e Trambique que mais chamavam a atenção neste desenho.

Deixe um comentário

Arquivado em Desenho Antigo

Cosplay Girl

0.0

Mulher Maravilha

A Rainha Hipólita moldou uma criança do barro e rogou aos deuses que criasse vida. Seu pedido fora atendido, mas  o pequeno bebê veio ao mundo com dádivas que a tornavam especial.

Quando o piloto Steve Trevor após sofrer um ataque acabou caindo na ilha. A rainha decidiu realizar um torneio para que uma de suas guerreiras retornasse ao mundo dos homens como sua embaixadora.

Diana secretamente participou de todas as provas e ganhou de forma merecida o direito de viajar.

A heroína é uma embaixadora da Ilha Paraíso (Themyscira era conhecida assim antigamente) enviada ao mundo do patriarcado para  lutar pela liberdade, democracia  e pelas mulheres do mundo todo.

Diana têm uma beleza impactante, porém é doce dona de uma grande compaixão. Seu temperamento suave e feminino esconde sua atitude forte. E ao entrar numa batalha  sua determinação feroz subjuga qualquer oponente.

É importante lembrar que a heroína original não voava apesar de ter a velocidade de Hermes. E  seu famoso Laço Mágico não aparece nas primeiras histórias (temos apenas o avião invisível e os braceletes).

A animação de 2009 é uma das melhores feitas com a Guerreira Amazona. Na história respeitam suas origens e ainda demonstram um monte de conflitos na relação homem-mulher.

Vemos batalhas espetaculares cheias de ação e violentas também. Na trama há espaço tanto para a comédia quanto para o drama. É um DVD que vale a pena ser visto.

Confira na galeria abaixo várias modelos cosplayers que homenageiam a Mulher Maravilha

 0.1 0.2 0.3 0 1.1 1 2 3 4.1 4.2 4.3 4 5 6 7.1 7 8 9 10 11 12  14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 54 55 56 57 IF 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 alissa kiss 1 alissa kiss 2 alissa kiss 3 alissa kiss 4 denise milani 1 denise milani 2 fantasia frinda frisk 0 frinda frisk 1 frinda frisk 2 frinda frisk 3 giorgia cosplay jennifer von donzela jennifer wenger michelle_jenneke nina bergman comic con 260709 shannon mahoney wonder woman and harley quinn wonder woman and power girl

Deixe um comentário

Arquivado em cosplay girl

Falando Sobre

legends

Filmes da Liga

Na web estamos cansados de ver comentários e suposições sobre o futuro filme da LJA. Talvez tenhamos algo para 2015 (sendo pouco provável ainda).

Como fã gostaria que o roteiro fosse bem planejado, pois estão situando o UDC num mundo “praticamente” real. E além de que David S. Goyer (que provou ter um bom conhecimento sobre os melhores do mundo). Ainda Temos Paul Dini, Mark Waid e Brad Meltzer que também poderiam trabalhar neste possível roteiro.

Então como o futuro é bastante improvável vamos olhar para o passado não tão recente. Estou falando sobre os dois desastres que a Distinta Concorrente fez em live- action.

Bom, Legends of the Superheroes feito em 1979 pela rede americana NBC em parceria com a Hanna-Barbera.  Foi um especial de TV em duas partes com alguns personagens da editora (inspirado no grande sucesso dos Super Amigos).

Na equipe temos o Capitão Marvel, Caçadora, Batman e Robin, Canário Negro, Flash Lanterna Verde e Gavião Negro. Enquanto nos vilões tínhamos Solomon Grundy, Mordru, Dr. Silvana, Giganta, Charada, Mago do Clima e Sinestro.

A única parte boa era rever Adam West, Burt Ward e Frank Gorshin interpretando os personagens que os consagraram, pois além do baixo orçamento (os cenários eram piores ainda).

Numa das histórias os heróis foram recrutados por Ciclone Escarlate (herói aposentado criado para o filme) que queria impedir o vilão Dr. Silvana explodisse uma bomba que acabaria com o mundo.

Mais bizarro ainda era Mordru que inventou uma poção que retiraria os poderes da Liga, mas sei lá por qual motivo os vilões também a tomam (situação bastante bizarra).

Fora outras cenas lisérgicas como o Capitão Marvel ver um consultório se materializar na sua frente (e deitar no divã) onde o Charada é o psiquiatra disfarçado. E o Lanterna Verde se consultar com uma cigana ( Sinestro também disfarçado).

Sinceramente não vale a pena comentar o segundo episódio é ruim de dar dó.

Liga-da-Justiça-Filme-TV

Outra bola fora foi o infame filme da LJA (em 1997) que surgiu inicialmente como um piloto para série de TV.  Algo que já foi mostrado diversas vezes pelo SBT (e o pior como se fosse alguma novidade).

Nesta versão temos Ajax, Lanterna Verde (Guy Gardner), Fogo, Gelo,  Flash (Barry Allen), mas que se parece com Wally West e Átomo (Ray Palmer).

O filme é muito ruim e destoa muito do que conhecemos, mas foi baseado na fase cômica (Liga da Justiça Internacional).  Desta vez temos a heroína brasileira Fogo (Michelle Hurd) sendo uma atriz que tenta sorte vestindo umas roupas ridículas, a Gelo (Kimberly Oja) que é uma meteorologista, o Flash (Ken Johnston) que não tem nenhuma autoconfiança, Lanterna Verde ( Matthew Settle) sendo o Guy, mas que transformou-se  numa mistura de Hal Jordan e Kyle Rayner (tudo junto e misturado).

Átomo (Jon Kassir) é o cientista inteligente da turma que na verdade é mais conhecido como Eléktron. Eis aqui um fato curioso o Átomo (Al Pratt) é o herói da Sociedade da Justiça da América.

E quem vemos é Ray Palmer que foi sua segunda versão que nos gibis nós conhecemos como Eléktron.

O personagem foi traduzido como Átomo aqui no Brasil ou foi uma falta de atenção dos tradutores ou alguém que conhecia o herói apenas por este nome.

E ainda temos  Ajax (David Ogden Stiers) o herói telepata e transmorfo que reúne a equipe para combater o vilão Dr. Eno (Miguel Ferrer) que mais parece uma versão do Mago do Clima.

Infelizmente os uniformes são ruins, os efeitos especiais são piores ainda e não veja de maneira nenhuma, porque vai ser uma decepção do início ao fim. A DC depois do estrondoso sucesso do longa dos Vingadores está querendo a todo custo lançar a sua versão pras telonas da LJA, mas o grande problema do meu ponto de vista é o planejamento para tal projeto.

Estamos cansados de saber que a Casa de Ideias trabalhou meticulosamente para que Vingadores desse certo e tenho medo que a Distinta Concorrente ponha os pés pelas mãos fazendo uma adaptação que deixará um hiato de mais alguns anos sem nada nas telonas.

Eu gostaria mesmo que isso não aconteça, pois Superman: O Homem de Aço provou que este novo caminho pode ser consolidado. Na verdade inicialmente o filme será o ponta pé inicial para que haja uma futura Liga e veremos como vai ser o novo capítulo desta novela enrolada.

Deixe um comentário

Arquivado em Falando Sobre

HQ

os-melhores-do-mundo-n-9

Os Melhores do Mundo # 9

Quando terminou o sucesso da Liga cômica (em 1997) tivemos um outro recomeço da equipe com o gibi “Os Melhores do Mundo”. Logo os heróis Superman, Batman, Mulher-Maravilha, Lanterna Verde (Kyle Rayner), Aquaman e Flash (Wally West) tornaram-se os sete magníficos.

Desta vez Grant Morrison trazia roteiros que brincavam com a nossa imaginação (aliado ao estilo diferente de Howard Porter).  Tivemos uma história intitulada simplesmente de “Eles!”.

Desta vez  havia um grupo de super-heróis (na verdade eram marcianos brancos disfarçados) chamavam-se de Hyperclan vagaram pelo universo desde que seu planeta natal fora destruído.

O Hyperclan era composto por Protex (líder da equipe), Primaid, Armek, Zenturion, E-Mortal, Zum (velocista), Tronix e Fluxus (metamorfo)

Gradualmente fomo descobrindo suas intenções, pois planejavam dominar a Terra destruindo a Liga.

Primeiro devolveram as esperança para todos ao redor do mundo e depois meticulosamente atacaram a LJA. Destruindo o Satélite (abrindo precedente para que surgisse a Torre de Vigilância na Lua).

A humanidade estava odiando a Liga. E a opinião pública havia sido conquistada pelo Hyperclan, pois víamos as noticias da TV sendo mostradas a todo instante.

Haviam depositado falsas esperanças nas pessoas ao demonstrarem fatos magníficos (como desertos ganhando vida e cidadelas surgindo do nada). E principalmente executando supercriminosos pra todos verem.

Aliás na cena de execução podemos notar alguns personagens conhecidos da Marvel como Bishop (mostrando Wolverine já executado) e o vilão Doutor Destino para ser o próximo a morrer.

O confronto foi inevitável, mas logo de primeira o Hyperclan ganhava terreno. Derrubando e derrotando cada membro da LJA.  A grande virada e sacada do roteirista foi ninguém menos que… Batman.

Os vilões só não contavam com a astúcia do Homem Morcego. Simplesmente por que ele era apenas “um humano sem poderes”. Uma  HQ inteligente e uma das mais interessantes de todas da equipe que consegui ler.

HQ: Os Melhores do Mundo n° 9

Editora: Abril

Ano: 1998

Argumento: Grant Morrison

Arte: Howard Porter

Arte-Final: John Dell

Deixe um comentário

Arquivado em HQ.