Herói

 

 

2.1

Capitão América: O Primeiro Vingador

Criado por Joe Simon e Jack Kirby o bandeiroso surgiu pela primeira vez ena edição Captain America Comics #1, de 1940.

Na verdade, sinto que estou ficando mais velho e por consequência mais nostálgico a cada ano que passa, pois ao pensar no Capitão América lembro do “desenho desanimado” que reproduzia as imagens das HQs com poucos movimentos, principalmente na boca e olhos.

As imagens de movimentação eram fraquíssimas, mas as histórias eram baseadas na arte do mestre Jack Kirby. Na trama podíamos ver Steve lutando na Segunda Guerra Mundial ou vinte anos depois, recém descongelado pelos Vingadores.

Isto lembra a época do resgate do personagem feito por Stan Lee durante os anos 1960 fato crucial para revitalizá-lo, pois quando foi inserido nos Vingadores, Steve conseguiu voltar a ficar popular.

O que assisti nesta saudosa animação acabei aprendendo algum tempo depois quando conheci meu amigo JC Anjos que tinha em sua coleção uma HQ contando a origem do Capitão (até o momento em que Bucky “morreu”). Com o JC li além do Capitão, Conan e Spectreman (made in Brazil) que era azul e não dourado como na famosa série live action japonesa.

O herói já teve várias versões em desenhos animados e filmes ao longo das décadas. O primeiro serial do herói foi feito em 1944 pela Republic Pictures. Conhecido como Capitão América, o Vencedor a grande diferença é que não havia Steve Rogers.

O promotor público Grant Gardner (Dick Purcell) era identidade secreta do herói. Dizem as lendas que nas cenas arriscadas era substituído pelo dublê Dale Van Sickel.

Outra mudança drástica é que também não havia o Caveira Vermelha, pois o vilão chamava-se Escaravelho que na verdade era o curador do Museu Drummond, o Dr. Cyrus Maldor (Lionel Atwill).

Na trama o Escaravelho buscava vingança contra seus antigos colegas de uma expedição arqueológica famosa, porque enquanto eles adquiriram fama e fortuna. Ele não conseguiu nada. Tentando mata-los para adquirir suas descobertas o vilão tinha Matson como ajudante e uma arma Vibrador Dinâmico (um nome muito sugestivo numa sex shop).

O seriado tornou-se famoso em sua época por causa do falecimento do ator Dick Purcell (um veterano dos filmes B) que teve um ataque cardíaco após as filmagens.

Em 1979 a Marvel Comics estava tentando emplacar um seriado do bandeiroso (e produziu dois telefilmes). Visto que Homem-Aranha e Hulk desfilavam com relativo sucesso na telinha.  A intenção era após os telefilmes produzi-la, mas a recepção dos fãs não foi empolgante.

Como sempre adaptar os heróis naquela época não era algo tão fácil assim e houveram mudanças drásticas em relação as histórias dos gibis. O ator Reb Brown interpretou Steve Rogers que era um desenhista publicitário que sofreu um atentado provocado por terroristas.

Estando entre a vida e a morte foi salvo pela injeção do supersoro FLAG (Full Latent Ability Gain) ganhando um aumento em sua força física e habilidades.

Descobre que seu pai foi um agente secreto famoso apelidado de “Capitão América” e decide aproveitar este nome desenhando seu próprio uniforme. Ainda teve ajuda do Governo que lhe deu um furgão, uma motocicleta e seu escudo.

Infelizmente seu uniforme não era muito parecido com o dos quadrinhos, pois tinha um capacete enorme (com asas pintadas). Além de um escudo horrível feito de plástico. Esta versão atualmente serve apenas para os saudosistas de plantão feito eu, pois gostaria de rever pra notar como as produções evoluíram bastante.

Em celebração ao cinquentenário do herói em 1990 tivemos o filme Capitão América. Diferente da versão anterior esta focou numa proximidade maior das HQs, pois tudo levava ao material original.

Nesta produção Steve (Matt Salinger) retorna depois de 50 anos e salva o presidente Thomas Kimball (Ronny Cox) que foi sequestrado pelo Caveira Vermelha (Scott Paullin).

Só que desta vez pecaram no uniforme que ficou ruim demais e pra piorar tem um Caveira Vermelha italiano (na verdade o vilão é alemão). A produção é fraca, o roteiro é furado e torna-se uma perda de tempo tentar vê-lo. Lembro que odiei quando vi o Capitão fugindo de bicicleta dos capangas do Caveira (se puder não assista é por sua conta e risco).

Tivemos um episódio memorável em  X-Men Evolution  na história de Operação Renascimento mostrando que Wolvie e o Capitas se conheciam desde a Segunda Guerra .  A animação ocorre em flashback quando Logan e Steve salvam o pequeno Erik Lensherr (Magneto) do campo de concentração.

No final ficamos sabendo que o soro provocou uma degeneração celular no organismo de Steve e por isso teve que ficar em animação suspensa até ser encontrada uma cura.

Em Vingadores: Os Maiores Heróis da Terra  foi a melhor animação de todas que a Marvel já produziu. Nela mesclaram vários arcos de histórias de diferentes períodos tornando nossa viagem mais interessante.

Além de termos uma variedade enorme de vilões a origem do Capitão é mostrada como na versão original dos gibis. É uma animação memorável, mas que infelizmente deixaram de lado. Pra mim foi a única vez em que a Marvel realmente fez algo que batesse de frente as produções animadas da DC.

Não poderia deixar de comentar sobre Super Hero Squad que é feita para crianças, mas há piadas sobre as características dos heróis e até os vilões são pra lá de doidos. É tão engraçada que vale a pena dar uma conferida.

O atrativo de Steve Rogers pra mim não está em sua origem de rapaz franzino que torna-se um homem robusto e poderoso. Eu gosto de sua grande capacidade de liderança e sua visão aguçada para momentos de conflitos.

Os problemas surgem mais Steve resolve tudo rapidamente e de maneira dinâmica mostrando porque é o líder da equipe (algumas vezes é mostrado apenas como líder de campo).

Steve  é um líder natural que sempre continua firme no seus ideais, vive para praticá-los e luta fielmente por aquilo que acredita. Não importa o que as outras pessoas achem desde que, tenha certeza que tomou a melhor decisão possível, vai atrás do que pensa. Sua posição sobre tudo na vida sempre será vista desta forma e isso é algo surpreendente para mim, sendo o que mais gosto nele.

Me concentro agora no fato, porque Steve Rogers é chamado de Capitão?

Será que Steve utiliza uma patente que nunca conquistou? Rogers não ganhou patente após patente para se tornar Capitão. Nos quadrinhos não lembro de ninguém explicar sua condição de Capitão, pois inúmeras vezes foi visto como soldado.

Fora isso Steve Rogers  é  marcado como um homem fora e totalmente deslocado do seu tempo. Esta sua característica básica demonstra seus valores antigos ante a sociedade moderna.

Quando o Capitão surgiu havia um sentimento de lutar pelo que é certo, pela liberdade, por um mundo sem estar subjugado pelo nazismo. Este choque cultural  demonstra uma visão de um passado glorioso que o angustia ante as diferenças dos EUA atual.

No filme Capitão América: O Primeiro Vingador, de Joe Jonhston (2011). Eu como a maioria dos fãs estávamos apreensivos quanto a atuação de Chris Evans.

Visto que já havia interpretado outro herói da Marvel nas telonas, o esquentadinho Tocha Humana, do Quarteto Fantástico. Minha pergunta era será que Evans conseguiria ser tão emblemático quanto o herói exigiria ser?

Sim, conseguimos notar a personalidade imponente de Steve sendo transposta fielmente para as telonas.

A história se concentrava na jornada pessoal do herói e seus aliados próximos. Somos ambientados na década de 1940, durante a 2° Guerra Mundial. Melhor impossível a parte mais impactante é ver o Capitão pulando por sobre um tanque e lançando seu escudo (eu adorei é claro).

Acompanhei uma parte da saga Guerra Civil e fiquei pasmo ao final com a morte do maior ícone da Marvel, mas infelizmente ainda não li nada do material sobre o seu retorno.

Particularmente não gosto de Guerra Civil apesar de ser uma das melhores sagas da editora, pois prefiro Invasão Secreta.

Mudando de assunto Bucky foi o assistente de Steve durante a Segunda Guerra. Ele era um mascote do campo naquele período. Só que  “por um acaso” descobriu a identidade do Bandeiroso e passou a ajuda-lo sempre que precisava.

Bucky tornou-se um dos personagens mais importantes da mitologia do herói (assim como Robin é para Batman) e o momento de sua morte é uma das situações mais reprisadas que já pude constatar.

Outra personagem importante é Peggy Carter interpretada pela bela atriz Hayley Atwell. Ela era namorada do herói durante a Segunda Guerra, mas conhecida como “Agente 13”.

Pra finalizar a heroína Sonho Americano (Shannon Carter) que vive numa realidade alternativa do Universo Marvel. Usa o mesmo estilo de luta do nosso herói.

Confira na galeria abaixo alguma imagens do Capitão América

0

capitão-américa-1941

1.1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 Alex Ross avengers  by jack-kirby avengers vs invaders by alex ross bruce timm bryan hitch captain america by jack kirby christopher stevens cliff chiang daniel acuña eric canete Gabrielle Dell Otto invaders by alex ross 0 invaders by alex ross 1 invaders by alex ross 2 john cassaday mike deodato jr. scott cohn steve rude super hero squad wallpaper 0 wallpaper 1 wallpaper 2 wallpaper 3 wallpaper 4 wallpaper 5 wallpaper 6 wallpaper 7 wallpaper 8 wallpaper 9 wallpaper 10 wallpaper 11 wallpaper 12 wallpaper avengers wallpaper by John Byrne wallpaper-by-alan davis 1 wallpaper-by-alan davis 2 wallpaper-invaders zatransis

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Herói.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s