Arquivo da tag: acidente

Heróis Nipônicos

astro-boy 1

Astroboy

Criado pelo lendário Ozamu Tezuka o herói surgiu primeiro na revista Shonen Magazine sendo produzido de 1952 a 1968 (seu nome original é Tetsuwan Atom).

O trabalho de Osamu Tezuka foi inspirado por Walt Disney, pois fundou seu próprio estúdio a Mushi Productions (lançando o anime a partir de 1963).

Na história o Dr. Tenma é chefe do Ministério da Ciência que perdeu seu filho Tobio num acidente automobilístico.

Devido a sua perda decidiu criar um robô a imagem e semelhança de Tobio tratando-o como se fosse o menino verdadeiro. Infelizmente Tenma descobriu que o androide nunca cresceria para ser um adulto e não substituiria sua trágica perda.

Então rejeitando Astro vendeu a Hamegg, um dono de circo (aonde a atração principal são as lutas de robôs). Algum tempo depois, o Professor Ochanomizu, que por um acaso era o novo chefe do ministério da ciência, presenciou uma apresentação de Astro no circo (convencendo Hamegg a entrega-lo pra ele).

Deste momento em diante o professor tratou Astro de maneira gentil e tornou-se seu tutor legal. Até que percebeu que Astro tinha poderes incríveis e a capacidade de expressar emoções.

No anime Astro combate crimes, a injustiça e seus inimigos são geralmente Ets invasores ou robôs que odeiam humanos.

Tetsuwan Atom foi a primeira série animada exibida na Terra do Sol Nascente  tornando-se uma referência pra todos que vieram depois (influenciando o formato dos animes como conhecemos).

Aqui nós nunca vimos o anime original, mas também criado por Ozamu Tezuka tivemos seu similar (ou genérico) O Menino Biônico exibido nos inicio dos anos 1980.

astro-boy

Astro Boy – O Filme – 2009

A cidade em que a história acontece é Metro City (que lembra a mesma de Megamente). O Professor Tenma (Nicolas Cage) é o maior cientista do mundo e trabalhando no Ministério da Ciência transformou a sociedade com o uso de robôs (infelizmente ele dá pouca atenção pro seu filho).

Metro City é uma cidade linda e flutuante, mas os robôs quando descartados são jogados na Terra. A melhor lição de Astro Boy foi que nós temos de aprender a viver em harmonia com o meio ambiente, pois a Terra virou um enorme depósito de sucata.

O Dr. Elefun (Bill Nighy) fez uma grande descoberta científica foi a energia azul, que categoricamente é boa, mas em contrapartida também temos a energia vermelha (que é ruim). Devemos lembrar que trata-se de animação infantil, mas analisando ambas evidenciam as personalidades do Doutor Elefun (azul) e do Presidente Stone (Donald Sutherland) que deseja utilizar a energia vermelha para fins bélicos (a fim de se reeleger).

Quando Tenma faz a demonstração do novo robô militar, a experiência fracassa causando uma grande confusão, seu filho Toby (Freddie Highmore) que estava assistindo escondido acaba morrendo.

Devido ao trauma o Dr. pega uma amostra de DNA numa busca obsessiva pela sua perda e pede a sua equipe que faça uma cópia robótica do seu filho. Astro Boy surge com o que há de melhor nas características humanas, mas há uma diferença enorme de personalidade.

Quando Toby era uma criança normal demonstrava uma inteligência fora do comum e sua versão robótica queria apenas se comportar como uma criança comum.

A rejeição do próprio pai causa uma grande confusão na cabeça do Toby que decide abandonar Metro City após ser caçado pelo Presidente Stone. Caindo nas mãos do Dr. Ham Egg de um ex-cientista que trabalhava pro seu pai (que conserta robôs para usá-los numa arena de luta).

Notei quando as crianças pintam o robô ZOG ouvimos a música Alright, dos anos 90 (dançante, mas chatinha pra caramba). E a parte engraçada são os robôs da Revolução (que são um bando de sucatas bastante atrapalhados).

Apesar de ter sido concebido como uma animação para crianças Astro Boy ensina muito mais do que diverte, pois quando o herói desce pra Terra.

Mesmo vivendo entre crianças sem pai Astro aprende lições entre o certo e errado. há momentos em que vemos noções de amizade, família, aceitação, companheirismo e também que nem tudo no mundo é bom.

O grande ápice está no momento em que o Presidente Stone utiliza a energia vermelha no Pacificador sendo engolido pelo mesmo que adapta tudo em que toca.

Astro volta para salvar a cidade e usa uma frase clássica do Superman: “para o alto e avante” mostrando que nasceu para ser um herói.

Astro Boy é uma daquelas aventuras bem ao estilo japonês aonde as características humanas são demonstradas pelos robôs, mas nos deixa maravilhados justamente pela sutileza em que demonstra este detalhe.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Heróis Nipônicos

Desenho Antigo

Caverna-do-Dragão

Caverna do Dragão

Baseado no famoso jogo de RPG chamado de Dungeons & Dragons este foi um dos melhores desenhos daquela época.

Caverna do Dragão estreou na Rede Globo no programa do Xou da Xuxa, em 1986 (virando instantaneamente uma febre e conquistando ao longo dos anos uma legião de fãs fieis).

A história começava num parque de diversões e os amigos: Hank, Eric, Presto,  Diana, Sheila e  seu irmão Bob entram no trem fantasma da montanha russa Dungeons & Dragões (um brinquedo novo).

Logo são transportados para O Reino, um mundo de magia muito estranho repleto de dragões e contendo mistérios além do que qualquer adolescente poderia imaginar.

Doidos para retornarem pra casa decidem explorar tal mundo e encontram no Mestre dos Magos, um guia para tal desejo. A parte legal é que cada um recebe uma arma mística fantástica para se defender dos perigos que encontram em sua jornada.

Cada arma parece ter sido escolhida especificamente para a personalidade de cada adolescente: Hank ficou com um arco e flecha de energia, pois pensa rápido (tornando-se o líder do grupo); Eric recebeu um escudo mágico, que pode defletir tudo (é muito medroso e chato demais); á gentil Sheila tem uma capa de invisibilidade, mas tem medo de ficar sozinha.

Seu irmão Bobby pensa como um homenzinho e ganhou um tacape que destrói qualquer coisa; a minha preferida é a bela Diana, uma acrobata que ganhou um bastão capaz de se estender e usa-lo como vara de saltar; Presto é o mágico que retira coisas do chapéu, mas suas mágicas sempre dão erradas por sua falta de confiança (só que sempre consegue ajudar).

O Mestre dos Magos aparecia do nada, algo que me deixava bolado, deixando alguma dica misteriosa em forma de enigma. Era uma forma de mostrar o caminho pra casa (e sumia também de repente).

As aventuras eram até bastante simples com os adolescentes percorrendo O Reino atrás de uma pista e enfrentando alguns contratempos pelo caminho (eles geralmente ajudavam as pessoas por onde iam).

Mais pra complicar tudo temos o Vingador que almeja conseguir roubar as armas da galera para adquirir seu poder e dominar todo o reino. O Demônio das Sombras era um ser fantasmagórico que seguia a galera contando todos os passos para seu mestre (o Vingador ).

Pra piorar também surgia Tiamat, o assustador dragão de cinco cabeças. Como curiosidade o dragão veio da mitologia babilônica e na verdade é uma deusa-dragoa.

No desenho o Vingador morre de medo de Tiamat que ganhou voz masculina e o dragão também atormenta o grupo que mesmo com medo sempre o enfrenta.

Ainda tinha a Uni, um simpático filhote de unicórnio que foi adotada por Bobby e que tinha o poder de se teletransportar (era chata, mas ajudava salvando o grupo de várias enrascadas).

Havia uma lenda que acabou ficando muito conhecida e divulgada na web.

Assim que Hank e cia. entraram na montanha russa houve um acidente fatal em que todos morreram e foram para no inferno. Na verdade tanto o Mestre dos Magos quanto Vingador e Uni são demônios que não deixam o grupo encontrar a saída, pois se divertia com seu sofrimento (e pior que todos são o mesmo demônio).

Nesta versão sombria eles nunca voltaram pra casa já que ninguém nunca foi bonzinho e ficaram eternamente presos no inferno. É sinistro demais pensar em tal coisa, mas muitas pessoas acreditavam nesta versão (incluindo este humilde comentarista).

Até que encontrei o verdadeiro final muito melhor do que poderíamos imaginar e de acordo com o que víamos na animação.

Caverna do Dragão é um desenho inesquecível por causa de seus personagens com características marcantes, mostrando um leve humor e em cada episódio havia uma carga muito grande emoção (todos ficávamos na torcida para que a turma conseguisse encontrar o portal pra casa).

Deixe um comentário

Arquivado em Desenho Antigo