Arquivo da tag: américa do sul

Crítica

planes

Aviões

O universo de Carros se expandiu, então o que vemos na tela não é mais nenhuma novidade.

Infelizmente já vimos tal situação com Relâmpago McQueen, pois estão repetindo apenas mais do mesmo (uma corrida feita por um personagem simpático que almeja mais do que é).

E pra dizer a verdade esta história de avião que precisa superar o medo já foi feita antes.

Basta assistir ao clássico Alô Amigos feito em 1943, aonde alguns artistas da Disney percorrem a América do Sul mostrando trajes e características de alguns países.

Na animação temos 4 segmentos muito bem trabalhados no primeiro o Pato Donald visita o Lago Titicaca, que fica na fronteira do Peru com  Bolívia, em sua aventura conhece os nativos e tem problemas com uma lhama.

No segundo é a vez de Pedro um simpático aviãozinho que parte do Chile em sua primeira viagem enfrentando o assustador Monte Aconcágua (e ainda passando por uma terrível tempestade para pegar uma correspondência área).

Com Pedro era de onde eu havia visto esta história de avião tendo que superar o medo pra chegar aonde deseja.

No terceiro Pateta está em Buenos Aires usando trajes típicos dos pampas argentinos numa aventura muito engraçada.

E no terceiro, temos novamente o Pato Donald, que viaja pra cá, isto é, no Rio de Janeiro conhecendo alguns pontos turísticos da capital (como Copacabana). É aonde temos duas coisas muito importante a primeira aparição do Zé Carioca ensinando o pato a sambar com belas e lindas imagens de fundo.

E a segunda delas tudo embalado ao som de Aquarela do Brasil e Tico-Tico no Fubá (duas canções famosas e clássicas do repertório nacional).

Eu ia comentar só sobre Pedro, mas Alô Amigos é sensacional e vale a pena ser visto pelos detalhes sobre os lugares que a equipe técnica da Disney visitou.

Voltando, Dusty é um avião pulverizador que trabalha numa plantação de milho na pequena cidade de Propwash Juction que fica praticando manobras acrobáticas em seu tempo livre (sonhando em se tornar um piloto de corrida).

A única coisa realmente inusitada é que Dusty tem muito medo de altura. É algo super estranho um avião ter medo de voar por grandes altitudes (mais deixa pra lá!).

Até que auxiliado por Skkiper Riley consegue entrar no famoso Rally Asas pelo Mundo que vai de Nova Iorque até a Islândia (mostrando cenas de voo são sensacionais).

Infelizmente o roteiro peca por não apresentar nada de novo já que fala de conquistar um sonho e persistir para lutar por aquilo em que se acredita.

Os personagens secundários são todos simpáticos justamente pra ajudar a criançada a se divertir (e também a vender camisas, brinquedos e outras quinquilharias).

O avião Carolina tem a dublagem da cantora Ivete Sangalo, mas a presença do seu sotaque baiano ficou chato demais (destoando do que víamos na tela).

Se quiser assistir algo diferente não veja Aviões, pois as coincidências com Carros são enormes demais (e para apreciar melhor aventura temos que deixar isto de lado).

Deixe um comentário

Arquivado em Crítica

Heróis Nipônicos

Kamen Rider - 1971

Kamen Rider

A cultura japonesa é bastante rica tanto na literatura, poesias, filmes artes, desenhos e séries.

E pra mim existem 4 personagens que são super importantes na cultura de ficção nipônica: o primeiro é o Godzilla (que logo terá uma nova versão), o segundo é o National Kid, o terceiro é Ultraman e em quarto temos Kamen Rider (Motoqueiro Mascarado).

Não sei se é necessariamente nesta ordem, mas são os mais expressivos e que se destacam, particularmente eu colocariam em primeiro lugar o Ultraman (é lógico, pois sou fã de carteirinha assinada do herói) sendo que Hideki Goh e Sin Hayata são os meus preferidos.

Há uma enorme lista de atores que já interpretaram o gigante da família Ultra, mas em contra partida os Kamen Riders também são uma dinastia vasta. Conheça o primeiro que nunca foi mostrado aqui no Brasil.

Kamen Rider é um mangá (HQ japonesa) que foi criado pelo falecido Shotaro Ishinomori, em 1971.

kamen_rider_1_2

A Série

Takeshi Hongo, um estudante universitário de ciências e piloto de motociclismo, é sequestrado pela organização terrorista Shocker, com o intuito de transformá-lo num soldado cibernético. Antes da operação ser concluída e de sua memória ser apagada, Hongo consegue escapar e passa a combater Shocker, adotando o nome Kamen Rider.

Posteriormente, o fotógrafo free-lancer Hayato Ichimonji também é capturado e transformado num ciborgue  idêntico a Hongo, para eliminar o traidor. Hongo, no entanto, salva Ichimonji antes dele ser submetido a uma lavagem cerebral e Ichimonji passa a ocupar o lugar de Hongo como Kamen Rider, já que Hongo deixa o Japão para combater os agentes da Shocker em outras partes do mundo.

Mais tarde, com a volta de Hongo ao Japão, este passa a ser conhecido como Kamen Rider número 1, e Ichimonji, Kamen Rider número 2. É a vez de Ichimonji deixar o Japão para combater uma outra organização, Geldan. Quando Shocker e Geldan se fundem num único grupo, Gel-Shocker, Rider 2 retorna para ajudar Rider 1 a desmantelar a nova organização.

kotarominami

Kamen Rider Black

Historicamente foi a primeira série da franquia exibida em terra tupiniquim. O seriado teve até uma continuação que foi Kamen Rider Black RX (algo que comentarei num outro post).

Foi exibido na extinta Rede Manchete no programa Sessão Super Heróis, em 1991.

Kamen Rider Black (Kamen Raidā Burakku) foi produzido pela Toei Company junto com a Ishinomori Productions e transmitido pela rede MBS entre 4 de outubro de 1987 até 9 de outubro de 1988.

Numa noite, Issamu Minami (Kotaro Minami, no original) e Nobuhiko Aikizuki comemoram o aniversário de 19 anos deles (detalhe é que ambos são irmãos de criação).

Estranhamente uma nuvem de gafanhotos surge atacando a todos, mas ninguém exceto eles  notam tal fato. Foi o primeiro sinal de que algo iria acontecer.

De repente, os irmãos são transportados pra base secreta dos Gorgon, uma terrível organização que deseja enganar os humanos pra dominar o mundo.

Issamu e Nobuhiko foram escolhidos, porque nasceram no mesmo instante que se completava um eclipse solar. Deste modo através de um operação mutante eles adquirem poderes pra se transformarem em Imperadores Solares.

A intenção dos Gorgon era que os irmãos sem memória, lutassem até a morte e o vencedor seria proclamado o sucessor do Grande Rei dos Gorgon.

Mais o pai de Nobuhiko conseguiu salvar Issamu antes de sua lavagem cerebral ser concluída. Só que ele já tem no seu corpo a King Stone, a pedra responsável pela transformação.

Através destes poderes, Issamu diz a palavra “Henshin” podendo se transformar no Kamen Rider Black pra lutar contra os Gorgon e salvar nosso planeta de ser conquistado por essa organização maligna.

Ao longo dos episódios, o herói tenta libertar seu irmão que acaba se tornando seu maior arqui-inimigo o Imperador Secular Shadow Moon.

Sinceramente a melhor parte em acompanhar o seriado era sua temática diferente das demais que foram apresentadas. Havia um tom mais sério, melancólico e até sombrio em suas aventuras.

Issamu vivia numa lanchonete junto com sua irmã de criação Kyoko Akizuki e também com Satie Kida, namorada de Nobuhiko.

Auxiliando o herói em sua jornada tínhamos a Battle Hopper, uma moto orgânica que servia aos Imperadores Seculares. Tinha um instinto quase humano e também podia se auto-regenerar (caso sofresse algum dano grave). Infelizmente foi destruída por Shadow Moon no final da série, quando resistiu ao comando dele pra destruir Kamen Rider Black.

E a Lord Sector que havia sido projetada para os Gorgom, mas é dada à Black no episódio 12. Sector não tem os instintos de um ser vivo como sua predecessora, porém possui radar, computador e atinge a velocidade de 500 km/h.

Apesar de não possuir instintos de um ser vivo (como Battle Hopper), Lord Sector possui um radar, computador e pode atingir a velocidade média de 500 km/h.

Black possui várias técnicas de combate, mas aqueles que se destacam são: Golpe Insectus, Golpe Louva-a-Deus, Raio King Stone entre outros.

Kamen Rider Black apresentou uma temporada com 51 episódios no total.

É um seriado que irá deixar saudade em nossos corações.

Deixe um comentário

Arquivado em Heróis Nipônicos