Arquivo da tag: Changeman

Imagens

ninja-jiraya

Jiraya, o Incrível Ninja

O nome original é Sekai Ninja Sen Jiraiya que na tradução fica Guerra Mundial Ninja – Jiraiya.  Jiraya é um tokusatsu que pertence ao subgênero Metal Hero, ao qual também consta Jiban, Jaspion entre vários outros.

Produzido pela Toey Company foi veiculado pela TV Asahi, em 1988. Aqui em nossa terrinha Jiraya foi visto pela saudosa Rede Manchete, em 1989.

Na trama os Yamashi (no original é Yamaji) é uma família de ninjas descendentes dos Togakure, um antigo clãs ninja cuja missão é proteger uma importante tabuleta. É a metade de um mapa que guarda a localização de Pako, um lendário tesouro (enviado a Terra por alienígenas).

A  outra metade está em posse de Dokusai, líder da Família de Feiticeiros. Nosso herói Toha (Takumi Tsutsui) foi adotado pela família Yamaji, Tetsuzan o criou como filho treinado nas artes do ninjutsu sendo escolhido pra usar a armadura de Jiraya.

Lembro que eu adorava o bordão: “Sucessor de Togakure, Jiraya!” e também havia outros como “Espada Olímpica” e “Armadura Olímpica” que foram inventados pela tradução brasileira.

Tetsuzan Yamaji (Masaaki Hatsumi) é o representante da 34ª geração da família dos Togakure. Além de mentor do herói o criou desde que seus pais morreram. Só por curiosidade na vida real o ator é um ninja de verdade e também trabalhou na carreira de médico.

Kei Yamaji (Megumi Sekiguti) é a irmã adotiva do herói tinha uma vida normal, porém depois transforma-se na ninja Himenin Emiha (auxiliando-o em diversas missões).

O mais novo do clã é o moleque Manabu Yamaji (Takumi Hashimoto) que vive sempre aprontando, mas demonstra ser bastante corajoso.

Nosso herói também tinha alguns aliados como: Kinin Reiha, Yanin Spiker, Henry Rakuchin e Dr. Smith.

A parte interessante é que alguns inimigos passaram a auxiliar Toha como: Barão Owl, Kazenin Storm, Kaminin Oruha, Homem Míssil, Igyōnin Beni Lagarto e Wild Raining (entre outros mais).

Durante os episódios, Toha enfrenta diversos ninjas enviados por Dokussai e do Império dos Ninjas composto pelos melhores lutadores do mundo.

A família do vilão Dokusai é composta por: Chounin Benikiba, sua filha e Hoshinin Retsuga, seu filho adotivo. Ainda temos Hoshinin Dell-Star, Unidade de Ninjas Especiais, feiticeira Morgana entre outros.

Dizem as lendas que Jiraya não fez muito sucesso em seu país de origem, mas aqui foi uma febre entre a molecada.

Tanto que virou gibi lançado pela Editora Abril e teve dois discos com versões originais e adaptadas.

Jiraya o Incrível Ninja teve no total 50 episódios e terminando em 1989.

Relembre nesta galeria alguns heróis do tokusatsu  que animaram a vida de algumas gerações e ficaram eternamente guardadas na nossa memória.

Veja nas imagens abaixo outros heróis nipônicos: Changeman, Ultraman Jack, Spectreman, Lion Man entre vários outros heróis inesquecíveis

Black_BioRider_RobôRider_RX black-jaguar buba-changeman changeman change-robo cybercops daileon dominantes dr-gori-caras flashman goggle_five jaspion jiban jiraya joe-tiger kamen_rider_1_2 kamen_rider_black kamen-rider kamen-rider-1971 lion-man macGaren machine man maskman metalder national-kid Neroz-metalder Patrine PrincessShiima robô gigante satan-goss shaider-and-annie sharivan 0 sharivan solbrain spectreman 0 spectreman 1 super-human- samurai-gridman Ultraman ultraman-jack ultraman-tiga ultra-seven vingadores do espaço vr-troopers wallpaper-changeman wallpaper-flash-king wallpaper-goggle five wallpaper-jaspion-and-daileon wallpaper-jiraya wallpaper-lion-man wallpaper-spectreman 1 wallpaper-spectreman 2 wallpaper-Ultraman wallpaper-UltraSeven winspector

Deixe um comentário

Arquivado em Imagens.

Heróis Nipônicos

 

jaspion

O Fantástico Jaspion

Seu nome original é Kyojuu Tokusou Jaspion que traduzido fica Investigador de Monstros Jaspion. Jaspion faz parte do estilo tokusatsu de Metal Heroes (heróis usando armaduras metálicas) que também produziu Jiban, Metalder, Spielvan, Gyaban, Sharivan entre outros.

A série foi produzida pela Toei Company e foi veiculada na TV Asahi em 1985. Mais nós só pudemos vê-la mesmo em 1988 pela extinta Rede Manchete.

Foi no programa Clube da Criança apresentado pela Angélica junto com outro grande sucesso Changeman.

Jaspion (Hikaru Kurosaki) é um orfão que foi criado pelo profeta Edin. A nave na qual estava com seus pais caiu no planeta, mas somente ele sobreviveu.

Edin acreditava na profecia da Bíblia Galáctica a qual contava que um guerreiro celestial iria surgir pra salvar o universo das forças do mal. Crendo que Jaspion seria esse herói o garoto é criado nessa intenção.

Combater o terrível Satan Goss pra que seu Império dos Monstros não destrua todos universo. Quando Jaspion aceita o fardo de tornar-se esse herói recebe uma armadura feita de Metal Tech (o mais resistente que existe) e também a nave de combate Daileon que pode transformar-se num robô gigante.

Além de enfrentar Satan Goss, sua missão é viajar pelo espaço procurando pedaços da Bíblia Galáctica. Ela se espalhou após a queda de um cometa no Planeta Edin.

Singrando o cosmo na companhia do herói está a simpática androide Anri (Kiyomi Tsukada). Confesso que eu pagava uma paixonite pela atriz naquela época. Algum tempo depois a dupla adota Miya, uma alienígena chatinha que nunca gostei.

Quando o herói chega em nosso planeta recebem ajuda do Professor Nambara, dos seus filhos, Kanoko e Kenta e também do policial Boomerman (Hiroshi Watari).

Além do robô Daileon, Jaspion tinha vários equipamentos pra combater o crime. Entre os quais destaco: Turbo Magnum, uma pistola, Spadium Laser, obviamente uma espada, Allan Moto Space, nem preciso explicar, Gaibin que se dividia em Tanque e Jet

Satan Goss é o principal vilão do seriado. A melhor parte é que o narrador dizia: “o poderoso Satan Goss tem o poder de enfurecer os seres e transforma-los em monstros incontroláveis”. Algo que realmente acontecia com os monstros gigantes pro Jaspion combater. Sua aparência lembra o icônico e adorado Darth Vader de Star Wars.

 Lembro que ficava de bobeira com MacGaren que usava uma armadura negra feita do mesmo material do herói. MacGaren podia soltar raios pelos dedos e também tinha uma espada igual a do Jaspion.

Houveram outros vilões como Quadridemos, as bruxas Kilza e Kilmara (que comandavam o exercito de Ninjas Espaciais),  o mercenário Guilar, soldados espaciais entre outros.

Durante os episódios havia o Pássaro Dourado, um deus fênix guardião do universo. Ele está dividido em 5 partes dentro das crianças irradiadas pela luz (Satan Goss teme esse pássaro).

Lembro que na batalha final Satan Goss mudou de forma virando um monstrengo feio pra caçamba (ficou feião mesmo).

Nem preciso comentar que Jaspion fez um sucesso enorme em nossa telinha e possui vários fãs até hoje (eu tô na lista).

Como tudo era aproveitado pra virar quadrinhos nessa época tanto a Editora Abril, quanto a Ebal lançaram versões do herói. Mais tivemos outros produtos licenciados como camisetas, chicletes e discos.

Só por curiosidade em 2009 a Focus Filmes lançou toda série em DVD.

E pra fechar no Japão Jaspion teve um total de 46 episódios indo até 1986, mas quando foi exibido aqui terminou em 1991.

 

Deixe um comentário

Arquivado em Heróis Nipônicos

Heróis Nipônicos

changeman

Esquadrão Relâmpago Changeman

A série super sentai foi produzida pela Toey Company sendo originalmente exibida na TV Asahi entre 2 de fevereiro de 1985 e 22 de fevereiro de 1986.

Por aqui o inesquecível tokusatsu, Dengeki Sentai Changeman, foi ao ar pela primeira vez na extinta Rede Manchete, em 1988.

Na história cinco integrantes do Exército dos Defensores da Terra estavam sendo treinados pelo Sargento Ibuki todos os dias. Só que de repente foram atacados pelos Soldados Hidler (que eram guerreiros espaciais inimigos).

Então os cinco são banhados pela Força Terrestre e adquirem cada um os poderes de um animal lendário: Tsurugi Irio (Change Dragon), Sho Hayate (Change Griphon), Yuma Ozora (Change Pégaso), Mai Tsubassa (Change Phoenix) e Sayaka Negisa (Change Mermaid).

Deste momento em diante surgiu o Esquadrão Relâmpago Changeman que passaram a atuar como uma equipe liderados pelo Sargento Ibuki (e também eram auxiliados por profissionais que criaram suas armas e robôs).

A parte legal é  cada um possuía uma personalidade e funcionavam como equipe. Eu ficava fissurado no momento  que eles usavam o relógio em seus pulsos e gritavam: “vamos change!” para que pudessem se transformar em Changeman.

O inimigo dos heróis era o Império Gôzma alienígenas conquistadores que adoravam dominar planetas. Seu líder era o Senhor Bazoo que tinha a sua disposição vários comandados.

Entre os quais estavam o implacável Comandante Giluke, o terrível Pirata Espacial Buba, Shima (que tinha voz de homem), a invejosa Rainha Ahames, Gaata, o estranhíssimo Gyodai e os idiotas dos Soldados Hidler.

Diante de tantos inimigos a equipe dispunha de diversos veículos no combate contra o mal. Começando pela Change Cruiser, um utilitário 4×4 e as motocicletas (caracterizadas com o símbolo deles).

Ainda tinha a nave Base Shuttle que transportava os veículos: a moto Jet Change 1 (pilotada pelo Dragon), o helicóptero Heli Change 2 (pilotado por Mermaid e Griphon) e o tanque Land Change 3 (pilotado por Phoenix e Pégaso).

Como se tudo isso ainda não bastasse essa máquinas se uniam formando o Change-Robô que podia disparar raios dos olhos e mísseis (que eram disparados de sua barriga).

Além disso também possuía no seu arsenal um escudo e a Espada Relâmpago que tinha dois ataques mortíferos (Giro Atômico e Reflexo Relâmpago).

Lembro que eu ficava muito puto da vida quando os heróis explodiam o monstro espacial com a Change Bazuca e Gyodai surgia fazendo-o ficar maior. É óbvio que logo vinha o Change-Robô pra salvando mais uma vez o dia.

Esquadrão Relâmpago Changeman foi marcante, porque seus efeitos especiais e coreografias de lutam impressionavam demais, haviam cenários incríveis, músicas impactantes, personagens carismáticos e bem desenvolvidos, momentos engraçados e outros tristes.

Fato inegável é que Changeman foi uma febre tremenda entre a molecada e foi graças ao seu sucesso que tivemos vários seriados japoneses sendo mostrados na telinha daquela época. Foram produzidos 55 episódios de 30 minutos de duração cada.

Depois que finalizou em 1994 pela Manchete foi reprisado na Rede Record e na TV Gazeta.

Como curiosidade todos os episódios foram lançados em VHS pela Everest Vídeo.

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Arquivado em Heróis Nipônicos