Arquivo da tag: HQ

HQ

Batman Especial: O Cavaleiro das Trevas

Aproveitando a esteira do sucesso de Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge  esta edição serve quase como um prelúdio do que viria a seguir na reformulação do Morcegão nos Novos 52.

O roteirista David Finch é o responsável pelas tramas mais psicológicas e drasticamente com altas cargas emocionais que já pude acompanhar nos quadrinhos do Cruzado Encapuçado atualmente.

Dawn Golden foi a primeira paixão do pequeno Bruce Wayne e a história por um lado evoca o passado infantil e inocente do herói. Quando Bruce descobre que a socialite está desaparecida  reage sob o capuz do  Morcego para salvá-la.

Vemos então uma forma desesperada de “tentar” manter esta infíma parte de sua antiga vida intacta, justamente, a época em que seus pais ainda estavam vivos.

Na trilha Batman acaba se deparando com alguns de seus piores inimigos: Crocodilo e Pinguim deflagrando confrontos impactantes. A parte mais interessante está no plano das forças demoníacas de tomar o nosso plano de existência e de como querem chegar a concretizar tal ação.

A presença de  Etrigan que outrora foi um demônio poderoso e agora está num constante conflito mental com Jason Blood tornam a ameaça demoníaca mais assustadora. Porque ele sucumbe a uma súcubo chamada Blaze e as suas encantadoras falsas promessas.

Esta HQ  mescla terror da maneira mais sombria possível e sendo  assim acaba por destruir definitivamente todo esse passado de BW.  Mostrando um desfecho trágico como têm sido na maioria das vezes na trajetória do herói.

Curiosidade:

Há uma diferença no símbolo peitoral do Morcegão parecendo até  uma característica de algum uniforme antigo. É estranho notar que para um Cavaleiro das Trevas que se esconde nas sombras algo tão brilhante fica muito chamativo.

Dá para pensar que  numa cidade sombria Batman mesmo agindo de maneira taciturna é a única luz em Gotham City.

A personagem Mira que parece ser uma hacker muito inteligente têm em seu quarto plantas do Batmóvel que nesta versão ficou num misto do filme de Tim Burton (1989) com um tanque.

Batman Especial: O Cavaleiro das Trevas

Publicada em: agosto de 2012

Editora: Panini

Roteiro: David Finch

Arte: David Finch e Jason Fabok

2 Comentários

Arquivado em HQ.

HQ

Homem-Aranha – Em Memória das Vítimas do 11 de Setembro

O ataque terrorista que culminou com a queda das torres do WTC foi uma das tragédias mais marcantes da história americana e por consequência da humanidade.

Os americanos sempre tiveram uma influência cultural muito grande sobre o resto do mundo seja em filmes, na música, desenhos ou séries disso não há dúvidas.

E nos quadrinhos não poderia ser diferente contando com roteiro de J. Michael Straczynski e arte de John Romita Jr., temos o mais icônico personagem de Nova York, o Homem- Aranha, mostrando que nem sempre o herói consegue resolver tudo.  

Uma versão surpreendente sobre este fatídico dia. O foco principal da trama foram os heróis da vida real como bombeiros, médicos, voluntários e policiais que agiam num esforço monumental para salvar vidas.

Infelizmente foi um momento fatídico não só para os americanos, mas também pro mundo. O pior disso tudo é saber que quem não tem nada a ver com isso paga perdendo a vida de maneira estúpida.

Quem sofre numa hora dessas são as pessoas inocentes que só querem continuar suas vidas. Depois de um dia extenuante de trabalho querendo voltar pra casa e rever sua família (algo que infelizmente não ocorreu pra todos).

O terror nos olhos das pessoas questionando o Homem-Aranha porque não estava lá pra salvá-los doeu em minha alma. E mesmo sob a máscara o herói está desolado, perplexo e perdido, mas mesmo assim age fazendo o que pode.

A HQ é curta, porém o roteiro de J. Michael Straczynski é denso, pesado e muito triste. Ficou sendo uma resposta pras pessoas que até mesmo os super-heróis com todos os seus poderes ainda são seres humanos (e apenas por conta disso não podem fazer tudo).

No meio dos escombros o Capitão, Thor, Logan, Cíclope, Coisa e Demolidor estão todos ajudando a procurar sobreviventes.

É uma história simplesmente tão humana que até os piores vilões como Magneto, Rei do Crime e Fanático deixaram as divergências de lado e estão presentes em sinal de solidariedade aos que perderam suas vidas.

Então temos um close nos olhos do Dr. Destino que de maneira tocante está chorando.

Em outra cena o Cabeça de Teia encontra um garoto esperava o pai voltar do WTC e vemos o corpo dele sem vida sendo carregado pelos bombeiros (o desespero do garoto foi tão grande que logo depois Peter desaba).

A arte de John Romita Jr. é tão detalhada que nos envolve combinando com o roteiro deixando-nos com um sentimento de amargura no coração pelas perdas naquela tragédia (caiu um cisco no meu olho).

É uma das histórias mais impressionantes que pude ler e demonstra o sentimento de perda que maculou o coração dos americanos.

Esta HQ especial foi publicada originalmente em dezembro de 2001, nos Estados Unidos, a história esgotou em vendas e sua renda foi para um fundo de ajuda ás vítimas.

Título original: The Amazing Spider-Man 36

Ano: 2001

História: J. Michael Straczynski

Arte: John Romita Jr.

País: EUA

Editora: Marvel

Deixe um comentário

Arquivado em HQ.

HQ

Imagem

As Aventuras do Superman

Esta HQ é claramente influenciada pela ótima e inesquecível série animada de mesmo nome, com arte de Bruce Timm, de 1996. Quero destacar que todas as histórias são boas, pois os personagens que participam em sua grande maioria fazem parte da mitologia do herói. Aqui comento as histórias de cada edição que mais gostei.

Na edição n° 1, O Homem do Amanhã … ontem,  Mxyzptlk  cansado de ser derrotado pelo herói a cada 90 dias volta ao passado para atormentar a versão adolescente de Clark quando ele nem sonhava em ser Superman.

Mxyzptlk  conta uma mentira pro rapaz  jurando que ele ao se transformar em Superman  irá subjugar o mundo tornando-se um ditador. E até os maiores inimigos do Super como Lex Luthor, Metallo, Darkseid e o Parasita formam uma Liga da Justiça comandada por Mxyzptlk que não conseguiu impedir os planos  de dominação do Superman.

Acreditando nessa mentira o Clark Kent do passado abandona a Terra e vive na Lua em reclusão. De volta ao presente Mxyzpltk apronta das suas traquinagens, mas vê  como o mundo mudou sem a presença do Super.

Claro que ele volta ao passado e tenta convencer o jovem a retomar seu lugar na Terra. Naquela linha temporal que o Super deixou de aparecer Lois Lane morre na queda de helicóptero sendo uma referência ao filme do incomparável Christopher Reeve.

Assim que tudo volta ao normal Jonathan depois de um sonho a noite faz esboço de um uniforme pra Clark usar como disfarce futuramente, mas o desenho se assemelha com um uniforme antigo do Super. Bom não preciso dizer que gostei de graça desta história. Com roteiro de Mark Millar e arte de Aluir Amancio.

Imagem

Na edição n° 2, Reunião de Família, o Superman é jogado numa outra linha temporal após jogar um gerador de antimatéria no espaço.

Ao voltar pra outra Terra ele descobre que sumiu por um ano, que seus pais morreram num incêndio, que Lex Luthor é o homem mais poderoso de Metrópolis e que Lois  está noiva de outro homem.

Nesta realidade Jor-El e Lara estão vivos com mais alguns milhares de kriptonianos numa cidade flutuante que sobrou de Krypton (igual a Argos a cidade da Supergirl).

Como nem tudo são flores Lara é a vilã desta história, pois ela deseja conquistar a Terra e exterminar toda a raça humana  para se beneficiar do Sol amarelo ficando com superpoderes.

É interessante notar que Jor-El continua a ser o mesmo cientista altruísta, pois nesta realidade ele conseguiu salvar uma parte de Krypton e também  como a humanidade se comporta sem o Superman para tomar conta dela. Com roteiro de Mark Millar e arte de Aluir Amancio.

Imagem

Na edição n° 3, Este é um trabalho para o Superman, vemos o herói em várias situações de salvamento diferentes. A história começa com um garotinho triste, porque seu cachorrinho de estimação sumiu e ele pede ao Superman que o salve. O pai do menino fala que o Superman é ocupado demais para procurar um simples bichinho.

Logo o Super  frusta um assalto a banco, leva uma ambulância pro hospital, detém o sequestro de um avião, entrega um órgão para ser transplantado, salva um grupo de jovens de serem soterrados numa caverna, retira um inocente da cadeira elétrica, salva astronautas de uma chuva de meteoros e no final arranja tempo de encontrar o cãozinho do garoto.

Com roteiro de Mark Millar e arte Aluir Amancio. Temos o aspecto mais característico do herói a sua imensa vontade de ajudar a todos e não medir esforços de estar em quase todos os lugares para fazer isto.

A minha pergunta mais frequente sobre o Super é porque alguém tão poderoso capaz de fazer quase qualquer coisa devota sua vida a ajudar a humanidade?

Os kriptonianos são uma raça conquistadora por natureza será que foi só a criação de Jonathan e Martha Kent que moldaram os valores pessoais de Clark?

Superman faz da humanidade uma criança que precisa ser auxiliada a cada passo que dá e isto talvez nos torne muito dependentes dele. Lex Luthor odeia o Superman por causa dele ser um alienígena ou por causa dele não ter a mesma atenção que o herói tem?

Deixe um comentário

Arquivado em HQ.

HQ

Batman: Ano Um

O megaevento Crise nas Infinitas Terras lançou as bases para a reformulação dos personagens da DC.

John Byrne ficou com o Superman, George Pérez a Mulher-Maravilha e Frank Miller depois do sucesso de Dark Knight foi chamado pra reformular Batman que desta vez teve arte de David Mazzucchelli. Ambos haviam trabalhado em A Queda de Murdock HQ do Demolidor de grande sucesso da Marvel.

Quando li Ano Um pela primeira vez fiquei impressionado com Bruce arrebentando uma árvore com o pé fato que comentei com meu amigo Dênis.

Nesta época eu não tinha ideia da dimensão desta HQ. Com o relançamento pela Editora Abril em 2002 pude notar a trama como se fosse um filme noir.

O que um crime brutal pode fazer a mente de um garoto de 8 anos? A vingança pode destruir sua alma ou ser aditivo para algo maior?

Apesar do jeito durão Batman quer um mundo aonde nenhuma criança passe pela tragédia na qual viveu (vemos isso no episódio “Um Mundo Melhor” do desenho da Liga da Justiça um dos melhores desta fase diga-se de passagem.)

Bruce retorna a Gotham City depois de viajar pelo mundo treinando arduamente corpo e mente até atingir o auge da perfeição humana para iniciar sua cruzada contra o crime.

E ao mesmo tempo o então Tenente James Gordon chega a cidade de trem. Em sua primeira tentativa de sair as ruas como justiceiro Bruce aprende que apesar de suas habilidades falta uma vantagem é o presságio da entrada do morcego pela janela que o faz decidir confeccionar o traje para aterrorizar o coração dos criminosos.

Presenciamos a clássica cena do assassinato no Beco do Crime e ficou faltando apenas o juramento de vingança no túmulo dos pais que eu acho ser algo importante na mitologia do Cruzado de Capa.

Gotham é uma cidade sem esperança até o surgimento do Batman que como uma sombra ataca friamente. Mesmo defendendo a população ele é tratado como criminoso.

A cena em que Batman é encurralado pela equipe da Swat num prédio e sai junto com os morcegos foi reprisada em Batman Begins (2005) prova definitiva de que se deve beber direto da fonte.

Ao trabalhar corretamente Gordon é vítima da corrupção política,mas com o auxílio do Batman é forjada uma nova e duradoura amizade.

Harvey Dent também desempenha importante função nesta história dada sua aliança como vigilante para prender criminosos de toda estirpe e temos a aparição da Mulher Gato, retratada aqui como uma ex-prostituta iniciando sua carreira criminosa.

Há referências aqueles que contribuíram para o surgimento do personagem : Finger Memorial (Bill Finger co- autor do Batman), Missão Sprang (Dick Sprang importante ilustrador dos anos 40) e Robinson Park ( Jerry Robinson outro importante artista dos anos 40).

A importância desses três artistas para o universo do Homem Morcego é tão grande que não vou colocar neste resumo quero falar sobre eles futuramente e embreve.

Se no Cavaleiro das Trevas Batman volta a ativa após 10 longos anos de recesso e consegue isso com êxito. Em Ano Um ficamos conhecendo o primeiro ano de carreira do Homem Morcego e como esta trajetória com percalços, vitórias e aliados teve início.

Ao finalizar mais essa ótima leitura você terá a exata noção de como nasceu a lenda do personagem que é um dos mais queridos das HQs.

Título original: Batman Year One

Ano:1987

Arte: David Mazzucchelli

Texto: Frank Miller

Colorista: Richmond Lewis

Deixe um comentário

Arquivado em HQ.