Arquivo da tag: jessica biel

Herói

z-wesley snipes

Blade

Eric Brooks foi criado pelo artista Gene Colan e pelo roteirista Marv Wolfman, em 1973. E surgiu pela primeira vez na revista The Tomb of Dracula # 10 sendo um inimigo do rei dos vampiros.

Blade nunca foi muito popular na editora, pois surgiu como coadjuvante na revista de terror que tinha como tema vampiros (ah, tá! Pôneis é que não seria).

Além de ser um mestre nas artes marciais o anti-herói manuseia muito bem a espada (por causa de seus dons vampíricos pode sentir a presença de criaturas sobrenaturais).

Blade possui um vasto arsenal pra sua guerra contra os vampiros como: punhais de madeira em forma de cruz para empalar seus inimigos, estacas de mogno, facas para combate.

Uma espada longa com proteção na mão e um truque para deter inimigos, katanas em titânio gravadas com ácido e banhadas em prata, armas de fogo com balas em prata de ponta oca repletas de alho liquefeito entre outras coisas.

Na história a mãe de Blade era uma prostituta que estava prestes a dar luz e ao pedir ajuda para um estranho (caiu nas mãos de Deacon Frost, um vampiro que lhe mordeu e a matou).

Então Blade nasceu dhamphir, metade humano e metade vampiro. E assim que Blade nasceu ganhou superpoderes como força e agilidade além do normal. A parte interessante no Blade é ser um daywalker (andarilho do dia) fato que lhe possibilita andar á luz do dia.

Além de possuir todas vantagens dos poderes de um vampiro Blade também é tentado por sua maior compulsão a imensa sede de sangue (há um composto criado especialmente para isso que precisa ser injetado em sua corrente sanguínea).

Atualmente vemos o sucesso que os filmes da  Marvel ganharam ao redor do mundo, mas não podemos esquecer que tudo se iniciou há anos atrás com Blade, O Caçador de Vampiros, de 1998.

A premissa seguiu a origem dos gibis, pois Deacon Frost (Stephen Dorff) foi o vampiro que deu os poderes ao Blade.

A única diferença esta no personagem Abraham Wistlher (Kris Kristofferson) que havia encontrado o herói quando era adolescente. Whistler caçava e executava vampiros por vingança após terem chacinado toda sua família.

O personagem foi criado para a telona, pois nos quadrinhos quem ensinou as habilidade de caçador para Blade foi Jamal Afari.

O sucesso do primeiro longa que misturou ação e suspense na medida certa (encheu os bolsos da Marvel de verdinhas).  E rendeu a sequência Blade 2, no qual Blade procura por Wisther. No final do anterior ele tinha tornado-se vampiro e tinha aparentemente morrido.

Desta vez o anti-herói enfrenta Nomak, o líder dos Reapers uma nova raça de vampiros sinistra sedenta por sangue (detalhe são os próprios vampiros que pedem ajuda ao daywalker). O filme é repleto de cenas de ação e consegue ser muito superior que o primeiro, pois temos na direção Guillermo Del Toro que entende bem do assunto.

Pra fechar Blade Trinity no qual Blade precisa enfrentar Drake (Dominic Purcell), o poderoso vampiro original Drácula.

Os vampiros iniciam uma campanha difamatória contra Blade que é preso e tratado como louco. O anti-herói é salvo pelos Nightstalkers grupo de humanos composto pela bela Abigail (Jessica Biel), filha de Wistler e Hannibal King (Ryan Reynolds), um vampiro que reverteu para humano graças a ajuda de Abigail.

E também pela cientista Sommerfield (Natasha Lyonne), que possui uma deficiência visual. Os efeitos especiais ficaram ótimos, mas a escolha do ator Dominic Purcell para o vilão deixou a desejar. Sua atuação parecia forçada ficando bem abaixo de Stephen Dorff, como Deacon Frost, e aquela armadura ridícula não vingou.

Achei bem melhor Parker Posey como Dranica Talos, uma impiedosa líder dos vampiros e porque todo vilão tem que ter um ajudante tão idiota quanto Jarko Grimwood (Triple H)?

Bom, no seriado o ator que interpretava Blade era Kirk Jones, bastante diferente de Wesley Snipes, mas a temática de muita ação se mantinha como nos filmes.

Na série a linda veterana do exército  Krista Starr (Jill Wagner) investiga o assassinato de seu irmão. E descobre uma organização de vampiros em Detroit, liderada pelo cruel Marcus Van Sciver (Neil Jackson).

O anti-herói caçava um poderoso chefão do clã de vampiros denominado Clatom (que desejava criar diversos vampiros para dominar).

Krista é capturada ao investigar sozinha o crime e após ser mordida torna-se uma vampira, mas Blade ajuda-a injetando nela o soro (e dentro do clã Krista vira uma informante do herói).

E nesta  batalha Blade tinha ajuda de Shen, um hacker que havia perdido sua família assassinada por vampiros. Ainda temos outra personagem para alegrar nossos olhos é Chase, uma vampira interpretada pela bela Jessica Gower .

No anime Blade é conhecido como Eric Brooks que viaja para o Japão numa missão que enfrenta Deacon Frost. E também  vai contra a “Existência”, uma misteriosa organização de vampiros.

Blade tem a ajuda de Makoto, uma caçadora de vampiros que o peseguia pela morte de seu pai. E Noah Van Helsing que lhe fornece armas para (não poderia esquecer  de Razor, um lobo selvagem).

Além de Logan que faz uma pequena  aparição temos Kikyou que tinha aparecido na série do Wolverine (ele é um colega de treino de Blade).

Ambos são aprendizes do professor Tanba Yagyu, que foi transformado por Deacon, porém conseguiu passar seus ensinamentos antes de morrer.

Blade foi capturado e Makoto transformada, mas conseguiu salvar o anti-herói antes de se tornar completamente uma vampira (e ser desintegrada pela luz solar).

Noah, Kikyou junto com Blade vão até ao esconderijo de Deacon Frost e conseguem sua vingança, mas a caça contra os vampiros não terminou.

Confira na galeria abaixo algumas imagens de Blade que consegui na web.

0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 12 13 14 15 16 17 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 abigail-jessica biel blade-trinity Chase Chase-blade-the-series chase-jessica gower deacon-frost jackson_neil_as_marcus makoto wallpaper 1 wallpaper 2 wallpaper 3 wallpaper 4 wallpaper 5 wallpaper-blade-the-series wallpaper-blade-tinity

Deixe um comentário

Arquivado em Herói.

Super Séries

esquadrao-classe-a

Esquadrão Classe A

The A-Team foi um inesquecível seriado que fez um sucesso enorme lançado originalmente pela rede americana NBC em 1983.

A série foi escrita por Stephen J. Channel e produzida por Frank Lupo. Só pra constar Stephen é responsável pelo sucesso de alguns seriados televisivos como por exemplo: Baretta, O Super-Herói Americano, Tiro Certo, Anjos da Lei, O Homem da Máfia entre outros.

Na trama durante o final da Guerra do Vietnã, o esquadrão formado por integrantes das Forças Especiais americanas foi acusado de assaltar o Banco de Hanói. A acusação é injusta, pois o crime foi encomendado por seus superiores.

Devido a morte deles na própria base do Vietnã nunca conseguiram provar sua inocência.

Após serem condenados e presos conseguem escapar de um presídio de segurança máxima (tornando-se foragidos). E para sobreviver agem como “Soldados da Fortuna” ajudando todos que necessitam com suas habilidades especiais.

A base da equipe ficava em Los Angeles eles usavam um Furgão da General Motors preto para se locomoverem que ficou muito famoso na época (virando até brinquedo).

O Esquadrão Classe A era formado pelo: Coronel Hannibal (George Peppard), além de líder e estrategista da equipe. Ele adorava fumar charutos e sempre estava agindo disfarçado quando necessário.

Tenente Cara-de-Pau (Dirk Benedict), era responsável pelos suprimentos e equipamentos deles. Faz o tipo paquerador, mas por ser boa pinta geralmente se dá bem com as mulheres.

Sargento Bosco Barracus, chamado de B.A. (Mr. T), além de pilotar o Furgão é o mecânico deles e por ser muito forte resolve todas as brigas que luta. A parte engraçada é que B.A. adora beber leite e detesta voar (tem um verdadeiro pavor disso).

E por último temos o Capitão Murdock (Dwight Schultz), um maluco interno do hospital psiquiátrico de veteranos de guerra (em toda missão tinha que ser resgatado de um sanatório). Murdock é o piloto de fuga do esquadrão, pois utiliza suas habilidades nos helicópteros e aviões.

A parte engraçada é que o B.A. odeia voar sendo sempre dopado quando precisam ir nesse tipo de missão. O sargento odeia o Murdock ficando muito irritado quando fala do seu “cão imaginário”.

Há também a jornalista Amy Allen (Melinda Culea) que se junto ao  esquadrão após uma missão de resgate no México. Sua especialidade é providenciar pesquisas importantes pras missões.

Sendo responsável pela rede de contatos pra garantir que o Esquadrão tenha tudo que for necessário pra agir. Amy ajuda a equipe a se safar de muitas encrencas durante as missões.

Pra contratar o esquadrão era preciso falar com um velhinho numa lavanderia que era simplesmente Hannibal disfarçado (ele analisava a situação).

Então o grupo era informado da missão agindo pra defender inocentes seja num esquema de proteção, capturando bandidos, resgatando reféns ou até solucionando crimes.

Fora dos padrões convencionais o seriado era divertido por que os planos de Hannibal nunca saiam conforme havia planejado, mas no final de alguma maneira tudo ia bem.

Sempre no término de uma missão Hannibal dizia: “Adoro quando um plano dá certo”.

É lógico que pra isso acontecer a equipe se virava improvisando muito gerando uma confusão desgraçada.

Como nem tudo eram flores o esquadrão ainda precisava fugir, pois eram perseguidos primeiro pelo Coronel Lynch. E depois pelo Coronel Decker armando várias situações pra fazerem ambos de bobos e assim poderem fugir.

Quando passou pela primeira vez na telinha o Esquadrão Classe A foi exibido de noite pela antiga TVS (atual SBT).

Depois de alguns anos migrou pra Rede Globo passando de tarde na Sessão Aventura (início dos anos 90).

Foram mostradas 5 temporadas de Esquadrão Classe A  distribuídas num total de 98 episódios e terminando em 1987.

the-a-team

Esquadrão Classe A – Quadrinhos – 1983

Quando a série ainda estava recente na telinha foi lançada uma linha de revistas da equipe.

A Marvel Comics aproveitou o sucesso da série mostrando o Esquadrão.

Foram apenas 3 edições, durando apenas 1 ano, mas havia uma enorme equipe trabalhando nas revistas. Desde John Romita, Mike Esposito, Jim Mooney, Brian Moore, Alan Kupperberg, Marie Severin entre outros.

esquadrao_classe-a-2010

Esquadrão Classe A – Filme – 2010

Havia uma promessa de um filme da equipe desde o final da série. Um boato que estava acontecendo desde anos 90, mas foi algo que realmente demorou pra acontecer.

O Esquadrão Classe A foi produzido por Stephen J. Cannell, Ridley Scott e Tony Scott. E Joe Carnahan esteve a frente do roteiro e também da direção.

Na trama o Coronel Hannibal Smith (Liam Neeson), Cara de Pau (Bradley Cooper), B.A. Baracus (Quinton Jackson) e Murdock (Sharlto Copley) são ex-combatentes das Forças Especiais. Tendo que agir numa missão secreta envolvendo fasificação de dólares pro governo americano.

O problema é que a Tenente Sosa (Jessica Biel), ex-namorada do Cara de Pau persegue a equipe implacavelmente atrapalhando a missão.

Tendo inspiração no antigo seriado televisivo é um ótimo filme, pois respeita aquilo que vimos antigamente. Mais a melhor parte é que conseguiram inovar tornando-a mais atual.

Esquadrão Classe A é um excelente entretenimento, pois seu roteiro não é complicado, as atuações estão convincentes, temos uma boa trilha sonora e o efeitos especiais são absurdamente espetaculares.

O filme quando chega no final deixa margem pra uma continuação (que infelizmente não aconteceu). Só que as cenas mostradas são tão divertidas e alucinantes que por mim merecia sim ter uma sequência.

Deixe um comentário

Arquivado em Super Séries