Arquivo da tag: memória

Imagens

ninja-jiraya

Jiraya, o Incrível Ninja

O nome original é Sekai Ninja Sen Jiraiya que na tradução fica Guerra Mundial Ninja – Jiraiya.  Jiraya é um tokusatsu que pertence ao subgênero Metal Hero, ao qual também consta Jiban, Jaspion entre vários outros.

Produzido pela Toey Company foi veiculado pela TV Asahi, em 1988. Aqui em nossa terrinha Jiraya foi visto pela saudosa Rede Manchete, em 1989.

Na trama os Yamashi (no original é Yamaji) é uma família de ninjas descendentes dos Togakure, um antigo clãs ninja cuja missão é proteger uma importante tabuleta. É a metade de um mapa que guarda a localização de Pako, um lendário tesouro (enviado a Terra por alienígenas).

A  outra metade está em posse de Dokusai, líder da Família de Feiticeiros. Nosso herói Toha (Takumi Tsutsui) foi adotado pela família Yamaji, Tetsuzan o criou como filho treinado nas artes do ninjutsu sendo escolhido pra usar a armadura de Jiraya.

Lembro que eu adorava o bordão: “Sucessor de Togakure, Jiraya!” e também havia outros como “Espada Olímpica” e “Armadura Olímpica” que foram inventados pela tradução brasileira.

Tetsuzan Yamaji (Masaaki Hatsumi) é o representante da 34ª geração da família dos Togakure. Além de mentor do herói o criou desde que seus pais morreram. Só por curiosidade na vida real o ator é um ninja de verdade e também trabalhou na carreira de médico.

Kei Yamaji (Megumi Sekiguti) é a irmã adotiva do herói tinha uma vida normal, porém depois transforma-se na ninja Himenin Emiha (auxiliando-o em diversas missões).

O mais novo do clã é o moleque Manabu Yamaji (Takumi Hashimoto) que vive sempre aprontando, mas demonstra ser bastante corajoso.

Nosso herói também tinha alguns aliados como: Kinin Reiha, Yanin Spiker, Henry Rakuchin e Dr. Smith.

A parte interessante é que alguns inimigos passaram a auxiliar Toha como: Barão Owl, Kazenin Storm, Kaminin Oruha, Homem Míssil, Igyōnin Beni Lagarto e Wild Raining (entre outros mais).

Durante os episódios, Toha enfrenta diversos ninjas enviados por Dokussai e do Império dos Ninjas composto pelos melhores lutadores do mundo.

A família do vilão Dokusai é composta por: Chounin Benikiba, sua filha e Hoshinin Retsuga, seu filho adotivo. Ainda temos Hoshinin Dell-Star, Unidade de Ninjas Especiais, feiticeira Morgana entre outros.

Dizem as lendas que Jiraya não fez muito sucesso em seu país de origem, mas aqui foi uma febre entre a molecada.

Tanto que virou gibi lançado pela Editora Abril e teve dois discos com versões originais e adaptadas.

Jiraya o Incrível Ninja teve no total 50 episódios e terminando em 1989.

Relembre nesta galeria alguns heróis do tokusatsu  que animaram a vida de algumas gerações e ficaram eternamente guardadas na nossa memória.

Veja nas imagens abaixo outros heróis nipônicos: Changeman, Ultraman Jack, Spectreman, Lion Man entre vários outros heróis inesquecíveis

Black_BioRider_RobôRider_RX black-jaguar buba-changeman changeman change-robo cybercops daileon dominantes dr-gori-caras flashman goggle_five jaspion jiban jiraya joe-tiger kamen_rider_1_2 kamen_rider_black kamen-rider kamen-rider-1971 lion-man macGaren machine man maskman metalder national-kid Neroz-metalder Patrine PrincessShiima robô gigante satan-goss shaider-and-annie sharivan 0 sharivan solbrain spectreman 0 spectreman 1 super-human- samurai-gridman Ultraman ultraman-jack ultraman-tiga ultra-seven vingadores do espaço vr-troopers wallpaper-changeman wallpaper-flash-king wallpaper-goggle five wallpaper-jaspion-and-daileon wallpaper-jiraya wallpaper-lion-man wallpaper-spectreman 1 wallpaper-spectreman 2 wallpaper-Ultraman wallpaper-UltraSeven winspector

Deixe um comentário

Arquivado em Imagens.

HQ

arma x

Arma X:  A Origem de Wolverine

Vista aqui em Grandes Heróis Marvel n° 35, com arte, roteiro e arte-final do mestre Barry Windsor-Smith (bastante conhecido nosso da época que trabalhou em Conan).

A história surgiu originalmente em Marvel Comics Presents (72-84, em 1991) como uma maxi-série dividida em doze capítulos nos EUA. Nós tivemos a sorte de acompanhar a história na integra de uma vez só.

Os acontecimentos vistos aqui ocorrem durante o início dos anos 1960.

A HQ  tornou-se uma leitura obrigatória para sabermos a origem do baixinho (algo que nunca havia sido feito antes), pois mostra como conseguiu a inserção de adamantium e as garras que se tornaram seu maior atrativo.

Estes aspectos transformaram-se na forma definitiva de mostrar a origem de Wolverine definindo conceitos de seu universo que são abordados até hoje (tanto que foram mostrados também no filme X-Men Origens: Wolverine).

Quando começamos a ler o gibi somos apresentados ao Dr. Cornelius que estava lendo a ficha de Logan (parece que se conheciam).

Wolverine está numa grande fossa que não sabemos por qual motivo, mas nota-se que é um policial aposentado precocemente.  Passando suas noites no Profecia um hotel para cristãos que caíram em desgraça (sua vida era apenas beber e brigar).

Então foi sequestrado num estacionamento de bar de estrada por agentes do Programa Arma X (não sem uma grande resistência diga-se de passagem). O Programa Arma X era um projeto secreto para transformar mutantes em armas de guerra.

Na história não é mostrada aonde este lugar fica localizado. Preso no laboratório Wolverine é tratado como uma  simples cobaia pela equipe do Dr. Cornelius que trabalham de uma forma cruel e impiedosa usando  tortura física e mental.

Mostrando noites frias ao relento lutas contra uma alcateia de lobos e um enorme urso transformando-o numa impiedosa máquina de matar. E principalmente têm sua mente manipulada com memórias falsas.  Apagando sua memória para não revelar futuramente dados confidenciais.

Então tudo que havíamos lido anteriormente poderia não ter sido “memória falsa”.

Tanto que durante os anos seguintes este era o mote principal de qualquer roteirista que trabalhasse nas edições do herói (repetindo e trazendo novos acontecimentos ao passado nebuloso).

Quando inseriram o adamantium em seu corpo a dor foi tão grande que devido ao processo Logan voltou a um estado de selvageria e natureza sombria (evocando o carcaju animal de onde surgiu seu nome Wolverine).

Quando os cientistas achavam que Logan estava completamente controlado ele se liberta e causa um derramamento de sangue total na base (matando a todos que estavam lá). No final temos Logan perambulando pela floresta conectando ao momento em que James Hudson e sua esposa o encontram.

Barry Windsor-Smith nos mostra uma narrativa que nos instiga a ler como se participássemos da história, pois seus diálogos com cores diferentes e a ausência de balões nos induzem a isso.

Mesmo que saibamos de tudo que aconteceu em parte do passado do herói a HQ ainda se permite em deixar um assunto não revelado (como quem financiou o projeto).

Outra coisa interessante é que foi lançada (quase ao mesmo tempo) por aqui Wolverine n° 1, da Editora Abril com capa de John Byrne.

É nesta fase que ocorrem as aventuras na ilha de Madripoor e nosso herói é conhecido como Caolho, pois andava com um estranho tapa-olho.

Arma X é uma HQ obrigatória para ficar na estante de qualquer fã do baixinho canadense.

HQ: Grandes Heróis Marvel n° 35: Arma X: A Origem do Wolverine

Editora: Abril Jovem

Ano: 1991

 

Deixe um comentário

Arquivado em HQ.

Desenho Antigo

Super Mouse

O que seria do mundo dos camundongos perseguidos e cercados por gatos  se não fosse a intervenção do Super Mouse?

Engraçado que ao pensar nesta série animada veio na lembrança o bordão: “Super Mouse é seu amigo, vai salvá-lo do perigo.”  SM usava sempre que sua namorada, Zizi, se encontrava ameaçada pelo infame vilão Gato Gatuno (que é muito parecido com Lex Luthor).

O personagem é claramente inspirado no Superman, pois lembro que havia duas versões diferentes do seu uniforme.  Na original havia um azul e capa vermelha.

E depois tem outra versão do uniforme amarelo e  capa vermelha que é mais conhecida. Lembro que Super Mouse tinha uma base na Lua e ficava olhando pra Terra num telescópio tomando conta de tudo.

Super Mouse em sua entrada triunfal demonstrava que quando vinha resolver algum problema era pra salvar o dia. E ao sair voando  tinha um rastro vermelho que se tornava sólido e usava como corda.

Seus poderes incluem super força, super sentidos e poder de voo que eram empregados no combate contra os vilões. A graça da animação era justamente essa o herói que ajuda os pequenos, fracos e indefesos contra os grandes felinos vilanescos.

Particularmente não gosto de As Novas Aventuras do Super Mouse, da Filmation (1987). Infelizmente ficou muito abaixo da versão original. Confesso que até conseguiram levar o personagem para outras gerações, mas a forma lúdica das primeiras animações é sem precedentes.

Super Mouse está  guardado em minha memória afetiva, pois de maneira divertida me faz voltar pra uma época em que minha vida era somente ficar em frente a TV, ir pra escola e nada mais.

Mais detalhes no Wikipédia.

2 Comentários

Arquivado em Desenho Antigo