Arquivo da tag: Michael Jackson

Super Séries

manimal

Manimal

Foi uma série muito maneira e totalmente diferente, pois Jonathan Chase (Simon MacCorkindale) podia se transformar em qualquer animal que quisesse.

Logo na abertura o narrador já entregava o enredo da série: “Jonathan Chase, rico, jovem, bonito. Um homem com o mais brilhante dos futuros. Um homem com um passado misterioso. Das profundas pesquisas africanas aos picos altaneiros do Tibete e a herança de seu pai, do mais sombrio mistério do homem do animal, e o animal do homem. Ligado a uma jovem detetive da polícia e a um cabo do exército dos campos do Vietnã, um trio que enfrenta o crime que floresce na selva das cidades, e que estende seus tentáculos mortíferos pelo fascinante mas perigoso mundo além. O mundo de Manimal.”

A série veio na esteira do sucesso do clip Thriller de Michael Jackson, pois a tecnologia de efeitos especiais eram as mesmas.

As aventuras não eram lá essas coisas, mas o que realmente chamava atenção eram as transformações.

O rosto do ator foi moldado em gesso e produziram um grande número de máscara de animais, depois as cenas eram filmadas em Chroma Key, com o famoso fundo azul, sendo inseridas no computador (e mostrando a transformação passo a passo).

Na história o Professor Jonathan Case era um especialista em vida selvagem e lecionava ciências do comportamento animal, na Universidade de Nova York.

O professor aprendeu com seu pai as técnicas para poder se transformar em animais e ao longo da série vemos sua transformação neste animais: Falcão, Pantera-negra, Serpente, Periquito, Gato branco, Tubarão, Golfinho, Cavalo, Urso pardo e Vaca (eu adorava a transformação da pantera).

Chase usa seus incríveis poderes para ajudar a polícia de Nova York trabalhando como consultor do uso de animais em criminalística. E ainda tinha ajuda da detetive Brooke McKenzie (a linda Melody Anderson).

Pra quem não se lembra Melody Anderson interpretou Dale Arden, a namorada de Flash Gordon na clássica adaptação cinematográfica dos anos 1980.

Além da detetive tinha Tyrone C. Earl (Michael D. Roberts), um amigo que com quem havia servido no Vietnã (somente a detetive e seu amigo sabia do segredo do professor).

Por mais incrível que possa parecer Manimal teve apenas oito episódios, mas conseguiu marcar de forma inesquecível toda aquela geração que teve a alegria de assistir sua trama.

cat people

A transformação de Jonathan Case em pantera me lembrou outro filme clássico antigo. (alguém aí se recorda de A Marca da Pantera?).

Em 1982 dirigido por Paul Schrader temos a história de Irena Gallier, interpretada pela exuberante Nastassja Kinski. Uma jovem que fica horrorizada ao descobrir que pertence a uma tribo que na hora de fazer sexo se transforma numa pantera assassina.

E não acaba por aí ela estava apaixonada pelo diretor do zoológico Oliver Yates (John Heard), mas pra piorar sua situação ainda era virgem.

Enquanto esse turbilhão fervilhava na cabeça da moça seu irmão ficava lhe pentelhando dizendo que somente uma relação sexual com ele seria possível (fato que já havia acontecido com seus pais, pois também carregavam a mesma maldição).

Este filme mostrou em seu enredo de forma incrível uma relação incestuosa misturada a horror e fantasia. E ainda ganhou indicação no Globo de Ouro de melhor trilha sonora de Giorgio Moroder e canção de David Bowie.

Voltando, o seriado Manimal foi ao ar pela Rede NBC e teve curta duração iniciando em 30 de setembro de 1983 indo até 17 de dezembro de 1983.

Por aqui nós assistimos inicialmente pela Rede Globo e depois teve uma reprise na Rede Manchete nos anos 90.

Deixe um comentário

Arquivado em Super Séries

Musas de Tinta

z

Carol Ferris

Ela é o principal par romântico de Hal Jordan, mas geralmente seu relacionamento é marcado por várias idas e voltas. Apesar de se gostarem muito nunca conseguiram manter uma união estável.

Carl Ferris é o dono da Ferris Aeronáutica que decidiu de repente se aposentar deixando para sua filha o comando da empresa. Carol demonstrou muita personalidade ao tomar a frente do negócio da família.

Carol Ferris é uma chefe durona, bastante determinada, competente e exigente (dizem as lendas que Carol foi  baseada em Elizabeth Taylor).

A atriz foi amiga pessoal de Michael Jackson e sua atuação mais marcante foi no filme Cleópatra. Alguns historiadores afirmam que a verdadeira Cleópatra não era tão bonita quanto a atriz.

Quando Carol se apaixonou pelo Lanterna Verde não sabia que na verdade o herói trabalhava na Ferris como Hal Jordan (formando um triângulo amoroso). Esta versão original dela lembra muito o relacionamento entre Lois Lane, Clark Kent e Superman parece até que a maioria das personagens femininas eram imitações de segunda categoria da repórter.

Apesar de Hal ser um mulherengo convicto era seu namoro com Arisia que eu mais gostava de ver. Eles pareciam que estavam livres de qualquer culpa e a proximidade pelo uso do anel ajudava bastante.

A parte mais interessante nisto tudo era que Carol transformava-se na vilã Safira Estrela. Mas ela não foi a primeira pessoa a ostentar este nome, pois havia uma Safira Estrela inimiga do Flash I (Joel Ciclone, em 1947).

Num de seus ataques planejou deportar todos os homens para a 7° dimensão deixando apenas as mulheres na Terra, mas o herói utilizando a força de aceleração daquele lugar conseguiu reverter a situação. Aproveitando as leis da física daquela dimensão trouxe todos de volta. Joel Ciclone vence deixando a vilã presa na 7° dimensão.

Anos depois descobrimos que a Safira Estrela original estava velha e controlava Carol quando usava a sua pedra. Bom, Carol ganhou sua pedra das Safiras-Estrelas que eram guerreiras zamorianas imortais que viviam no planeta Oa (ao lado dos Guardiões do Universo).

Quando estavam procurando uma mulher especial para ser sua rainha encontram Carol lhe dando uma pedra com poderes mágicos. Só que Carol queria ficar na Terra, pois tinha vontade de se casar (já que estava apaixonada pelo Lanterna Verde).

Então as zamorianas com raiva decidiram que ela era indigna de tornar-se sua rainha (apagando de sua memória a lembrança de ser Safira Estrela).

Secretamente Carol guardou a jóia e seus impulsos subconscientes para tornar-se a vilã novamente (tudo influencia da Safira original).

Quando Carol perdia suas batalhas contra o Lanterna Verde voltava a sua personalidade normal esquecendo os acontecimentos como vilã (apresentando dupla personalidade).

Anos depois quando o deputado Jason Bloch e seu pai tentaram acabar financeiramente com a Ferris Aeronáutica. Carl Ferris retornou para seu cargo de presidente da companhia (retirando sua filha da empresa).

Enquanto isso Hal foi forçado a exilar-se no espaço deixando nosso planeta  por tempo indeterminado. Então longe de seu amor e do seu trabalho Carol de posse da ira e tomada pelo desespero . Dividiu-se em dois seres: o Predador masculino e uma Carol que ainda gostava de Hal Jordan.

Depois os dois se fundiram em Safira Estrela novamente canalizando seu ódio contra o Lanterna Verde  (e virando rainha das samoranas). Como vimos na saga Milênio as samoranas uniram-se aos Guardiões para formarem uma nova raça e a vilã  tornou-se uma rainha sem súditos.

A Safira Estrela foi responsável pela morte de Katma Tui, a Lanterna Verde (que tinha um relacionamento com John Stewart).

A vilã participou de alguns episódios da Liga da Justiça, eu gosto quando se aliou a amazona renegada Aresia que desejava matar todos os homens para que apenas as mulheres tomassem conta da Terra. Aresia levou o código de conduta das amazonas ao extremo

Safira Estrela também participa da série animada Batman: Os Bravos e Os Destemidos aonde Hal explica a origem dela. Essa versão do Morcegão é boa por conta disto, pois vemos vários personagens sendo resgatados da história da empresa.

Se nós gostamos dos melhores que são largamente reprisadas suas origens existem vários outros que se quer nem sabemos da existência. Ou por serem muito antigos ou por estarem no limbo (uma lição de conhecimento do Universo DC).

As Zamoranas durante a saga Guerra dos Anéis criaram a “Tropa das Safiras Estrelas”, elas descobriram que quanto mais longe do centro é maior a influência do poder sobre seu usuário. E assim criaram a Lanterna Violeta que manipula o amor (ui que bonitinho!).

Entre as integrantes desta tropa estão: Carol Ferris: do planeta terra, Miri Riam: do planeta Lartnec, Fatalidade (Fatality): do extinto planeta Xanshi e Dela Pharon.

A atriz Blake Lively interpreta Carol no péssimo filme do Lanterna Verde. E na cena em aparece no avião usa um capacete com o nome da vilã.

Nesta infame adaptação Carol é vice-presidente da empresa Ferris Aircraft. Sua atuação é fraca, pois não lembra em nada a personagem dos quadrinhos.

Veja na galeria abaixo imagens de Carol Ferris, da vilã Safira Estrela e de mais algumas personagens da DC

Green Lantern

0 1 2 3 4 5.1 5 6 7 8 9 10 11 13 14 15 15 16 16 17 18 19 20 21 22 23 24

burgos___amalgam_beetle_by_deaddog2007

Jose Luis Garcia-Lopez

al rio ame-comi-girls barda-steve rude batgirl batgirl-alex ross batgirl-arthur adams batgirl-phil noto blackmary

bop Brainiac_8_001 brainiac_v_by_dwwrider bruce timm  carol_ferris____by_togigata-d5ogotf carol_ferris___new_52_by_diegoolortegui CarolFerris CarolFerrisBW fatality 1 fatality 2 fatality 3 Fatality_Star_Sapphire GLV4_45a miri_riam safira-estrela-original StarSapphires wa wallpaper 0 wallpaper 1 wallpaper 2

Deixe um comentário

Arquivado em Musas de Tinta