Arquivo da tag: Musas de Tinta

Musas de Tinta

Lola Bunny

Surgiu para ser apenas um interesse amoroso do Pernalonga no filme Space Jam: O Jogo do Século que mistura de forma excelente live-action com animação (1996).

Mais desde que surgiu no filme que citei ganhou ao longo dos anos milhares de fãs ao redor do mundo.

Lola Bunny é uma mulher do tipo femme fatale, pois é sedutora, sexy e independente. Mais além disso tudo também demonstra ser inteligente, autoconfiante e uma exímia jogadora de basquete.

Em 2001, Lola reapareceu na série animada Baby Looney Tunes que mostra os personagens em versões infantis. Feita justamente para esse público havia diversas lições de como se comportar e agir.

A única adulta é a Vovó que amorosamente cuida de todos demonstrando sabedoria para lhe dar com as coisas que as crianças aprontam. Seu sobrinho, Floyd ajuda na responsabilidade de cuidar dos bebês.

Só pra constar, no desenho Lunáticos á Solta (Loonatics Unleashed, 2005) misturando ação e comédia num estilo anime temos versões dos Looney Tunes apresentados como se fossem seus descendentes.

Na trama, estamos em 2772 e um meteoro atingiu o planeta-cidade de Ametrópolis. Porém ao invés de destruí-lo tornou-se uma fonte de super-poderes.

Então, a misteriosa Zadavia convoca e supervisiona seis indivíduos formando uma equipe de super-heróis.

O grupo é composto por: Ace Bunny, Lexi Bunny, Danger Duck, Rev Runner, Tech E. Coyote e Slam Tasmanian.

Ace é descendente do Pernalonga, Lexi da Lola, Danger do Patolino, Rev do Papa-Léguas, Tech do Wile E. Coyote e Slam do Taz.

Mesmo sendo boa a série animada não durou muito, pois só teve uma temporada com esparsos 13 episódios.

Continuando, infelizmente a versão da Lola mostrada no Show dos Looney Tunes é bem diferente da primeira (que aprendemos a gostar).

Eu sinceramente não gosto desta versão dela, porque desta vez Lola está bem desequilibrada, fala demais, não consegue se decidir por algo muito simples e persegue o Pernalonga como se fosse uma doida varrida.

Mesmo com tudo contra o Pernalonga gosta dela e até já se apresentou como namorado.

Veremos se na próxima vez que adaptarem a personagem mostrem a Lola como na versão dos anos 90 (que estava infinitamente melhor).

Minerva Mink

É uma das musas que fazia parte do segmento apresentado em Animaniacs.

Minerva Mink é possuidora de uma beleza encantadora e sensualidade exacerbada que deixa em parafuso todos os homens ao seu redor.

Minerva é uma mulher decidida, extremamente vaidosa, adora moda, obcecada por beleza (e gosta de judiar dos homens que se dizem apaixonados por ela).

Sua aparições causam um verdadeiro alvoroço na cabeça dos homens (deixando-os babando ao vê-la), mas a parte engraçada é quando surge algum bonitão, porque Minerva age da mesma maneira besta dos homens.

Apesar de ser extremamente demais, Minerva não está satisfeita com sua vida e deseja apenas ter uma companhia.

Apesar de sua enorme popularidade (protagonizando apenas dois episódios), Minerva foi retirada do desenho pelos produtores que achavam-na muito sexy para ser apresentada para crianças.

Não adiantou nada, pois a quantidade de fan page dedicadas a personagem não são poucas.

Outra personagem de bastante sucesso em Animaniacs foi a Enfermeira (Hello Nurse) que trabalha no estúdio (o fato interessante é que a personagem não tem nome).

Sendo geralmente chamada de forma entusiasmada por Yakko e Wakko quando surge de: “Olááá Enfermeiraaaa!!!” pulando em seus braços (Dot faz o mesmo quando um homem atraente entra em cena).

A Enfermeira lamenta que seja respeitada só por sua beleza e não por sua inteligência, pois no episódio “Desejo de Wakko” vemos que ela tem QI de 192.

Contemple nesta postagem além da musas citas acima outra personagens de desenhos animados.

Na galeria abaixo você irá encontrar: Bettie Boop, Princesa Jujuba, Princesa de Fogo, Ramona Flowers, Geninha, Tina Russo, Jessie de Toy Story, Agente Honeydew entre diversas outras

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Musas de Tinta

Musas de Tinta

Hera Venenosa

É uma das vilãs mais encantadoras e absurdamente sexy da mitologia do Morcegão.

Poison Ivy foi criada por Robert Kanigher e Sheldon Moldoff surgindo pela primeira vez na edição Batman # 181, em 1966.

Em sua origem a Dra. Pamela Lillian Isley foi seduzida  e enganada por Jason Wodrue acabou cometendo um roubo, mas depois ele envenenou-a.

Só que ao invés de morrer seu corpo desenvolveu imunidade a todo e qualquer tipo de veneno (fungos, vírus e bactérias também). Como era uma botânica resolveu começar sua carreira criminosa usando plantas venenosas como arma letal.

Depois de algum tempo, a vilã criava monstros vegetais para usar em seus crimes.

Hera Venosa é uma mulher fria, demonstrando um estranho desequilíbrio emocional, também é implacavelmente violenta e uma assassina perigosa.

A vilã pode controlar qualquer tipo de planta tanto acelerar quanto desacelerar o crescimentos delas.

Hera possui um tipo de conexão mística com as plantas através da força conhecida como o verde.

Além disso devido a seus conhecimentos também desenvolve toxinas, venenos, armadilhas entre outras coisas que utiliza contra seus inimigos.

A parte mais fascinante é o seu poder de expelir feromônios do amor que usa em seu bel-prazer em homens e mulheres (e ainda possui um beijo venenoso enloquecedor que pode matar).

Ficou famoso na web e também entre os leitores o seu relacionamento com a doida da Arlequina.

É curioso notar que Hera sente uma atração doentia pelo Homem-Morcego que mistura igualmente ódio e amor.

O famoso trio as Sereias de Gotham formado pela Mulher-Gato, Arlequina e Hera Venenosa já se aliou diversas vezes por interesses em comum.

A nossa vilã sensual surgiu pela primeira vez fora dos gibis no episódio  “Pretty Poison”, na série animada do Morcegão nos anos 90.

Na telona a atriz Uma Thurman interpretou a Hera Venonosa de uma maneira enlouquecedora naquele infame filme Batman & Robin (1997).

Nesta versão Pamela era uma botânica que estava trabalhando pra Wayne Entreprises num projeto de preservação na América do Sul.

A interpretação sexy de Thurman foi a melhor coisa mostrada naquele filme ruim. Infelizmente aquele Bane idiota foi uma das piores coisas que fizeram com o personagem.

No excelente desenho Justiça Jovem também temos uma aparição de nossa vilã. Foi durante o episódio “Revelations” (como integrante da Liga da Injustiça).

Só pra fechar, Hera Venonosa já conseguiu controlar até o Superman, colocando uma espécie de pó de Kriptonita nos lábios. Se eu fosse o Batman não iria resistir?

Confira na galeria abaixo algumas imagens da Hera Venosa uma sensual e perigosa vilã.

0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 bruce timm 1 bruce timm 2 hera and harley quinn sirens 0 sirens 1 sirens 2 sirens 3 wallpaper 1 wallpaper 2 wallpaper 3

Fonte: Flogão e Wikipédia.

2 Comentários

Arquivado em Musas de Tinta

Musas de Tinta

Lara Croft

É uma arqueóloga britânica do game Tomb Raider. Apesar do jogo ser bastante popular eu só fui conhecer mesmo a personagem depois do filme Lara Croft: Tomb Raider, interpretada por Angelina Jolie, em 2001.

Lara é basicamente uma versão feminina de Indiana Jones. O fato de ser uma mulher muito corajosa, confiante, independente e teimosa chamou muita atenção entre os fãs de games em  geral.

Outro coisa importante da época em que Lara surgiu foi o fato que o mercado era recheado de personagens fortões e carrancudos. Uma personagem feminina como tema central foi uma grande revolução neste meio.

Devido a isso e  a evolução da computação gráfica sua imagem  foi constantemente sendo  aprimorada através dos anos.

Tornando-a ainda mais sensual e bonita a cada game lançado. Hoje em dia Lara Croft é considerada uma das personagens mais sexy entre os fãs de jogos.

Modelos

Lara também foi interpretada pelas seguintes modelos em aparições públicas e promoções:

 Katie Price (Jordan) interpretou Lara Croft na ECTS antes das modelos oficiais entrarem no elenco


Natálie Cook  1996-1997 (mais desconhecida antes de Tomb Raider se tornar famoso)

Rhona Mitra 1997- 1998


Vanessa Demouy 1997 (contratada por um revista francesa de video games para um ensaio)

Nell McAndrew 1998 – 1999

Lara Weeler 1999 -2000


Ellen Rocche 2000 (contratada pela distribuidora brasileira da Eidos Interactive para divulgar The Lost Artifact).

Lucy Clarkson 2000-2002


Jill De Jong 2002- 2004


Karima Adebibe 2006 – 2008

Alison Caroll 2008 – Presente

Pra finalizar veja algumas imagens da nossa heroína que consegui na rede

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 13 14 15 16 adam hughes 1 adam hughes 2 adam hughes 3 angelina 1 angelina 2 angelina 3 assis leite carlos-rodriguez drew gardner joe jusko 1 joe jusko 2 wallpaper 1 wallpaper 2 wallpaper 3 wallpaper 4 wallpaper 5 wallpaper 6 wallpaper 7 wallpaper 8

2 Comentários

Arquivado em Musas de Tinta