Arquivo da tag: pantera negra

Super Séries

manimal

Manimal

Foi uma série muito maneira e totalmente diferente, pois Jonathan Chase (Simon MacCorkindale) podia se transformar em qualquer animal que quisesse.

Logo na abertura o narrador já entregava o enredo da série: “Jonathan Chase, rico, jovem, bonito. Um homem com o mais brilhante dos futuros. Um homem com um passado misterioso. Das profundas pesquisas africanas aos picos altaneiros do Tibete e a herança de seu pai, do mais sombrio mistério do homem do animal, e o animal do homem. Ligado a uma jovem detetive da polícia e a um cabo do exército dos campos do Vietnã, um trio que enfrenta o crime que floresce na selva das cidades, e que estende seus tentáculos mortíferos pelo fascinante mas perigoso mundo além. O mundo de Manimal.”

A série veio na esteira do sucesso do clip Thriller de Michael Jackson, pois a tecnologia de efeitos especiais eram as mesmas.

As aventuras não eram lá essas coisas, mas o que realmente chamava atenção eram as transformações.

O rosto do ator foi moldado em gesso e produziram um grande número de máscara de animais, depois as cenas eram filmadas em Chroma Key, com o famoso fundo azul, sendo inseridas no computador (e mostrando a transformação passo a passo).

Na história o Professor Jonathan Case era um especialista em vida selvagem e lecionava ciências do comportamento animal, na Universidade de Nova York.

O professor aprendeu com seu pai as técnicas para poder se transformar em animais e ao longo da série vemos sua transformação neste animais: Falcão, Pantera-negra, Serpente, Periquito, Gato branco, Tubarão, Golfinho, Cavalo, Urso pardo e Vaca (eu adorava a transformação da pantera).

Chase usa seus incríveis poderes para ajudar a polícia de Nova York trabalhando como consultor do uso de animais em criminalística. E ainda tinha ajuda da detetive Brooke McKenzie (a linda Melody Anderson).

Pra quem não se lembra Melody Anderson interpretou Dale Arden, a namorada de Flash Gordon na clássica adaptação cinematográfica dos anos 1980.

Além da detetive tinha Tyrone C. Earl (Michael D. Roberts), um amigo que com quem havia servido no Vietnã (somente a detetive e seu amigo sabia do segredo do professor).

Por mais incrível que possa parecer Manimal teve apenas oito episódios, mas conseguiu marcar de forma inesquecível toda aquela geração que teve a alegria de assistir sua trama.

cat people

A transformação de Jonathan Case em pantera me lembrou outro filme clássico antigo. (alguém aí se recorda de A Marca da Pantera?).

Em 1982 dirigido por Paul Schrader temos a história de Irena Gallier, interpretada pela exuberante Nastassja Kinski. Uma jovem que fica horrorizada ao descobrir que pertence a uma tribo que na hora de fazer sexo se transforma numa pantera assassina.

E não acaba por aí ela estava apaixonada pelo diretor do zoológico Oliver Yates (John Heard), mas pra piorar sua situação ainda era virgem.

Enquanto esse turbilhão fervilhava na cabeça da moça seu irmão ficava lhe pentelhando dizendo que somente uma relação sexual com ele seria possível (fato que já havia acontecido com seus pais, pois também carregavam a mesma maldição).

Este filme mostrou em seu enredo de forma incrível uma relação incestuosa misturada a horror e fantasia. E ainda ganhou indicação no Globo de Ouro de melhor trilha sonora de Giorgio Moroder e canção de David Bowie.

Voltando, o seriado Manimal foi ao ar pela Rede NBC e teve curta duração iniciando em 30 de setembro de 1983 indo até 17 de dezembro de 1983.

Por aqui nós assistimos inicialmente pela Rede Globo e depois teve uma reprise na Rede Manchete nos anos 90.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Super Séries

Musas de Tinta

z

Tempestade

Eu sempre achei a beleza exótica de Ororo Munroe impressionante por causa de seus cabelos brancos e olhos azuis.

Quando o Professor X  foi ao Quênia (Segunda Gênese) para recrutá-la os nativos a tratavam como uma deusa, mas essa condição talvez não deixasse nossa heroína tão feliz. Foi quando saiu de seu país que parece ter tirado um enorme peso de seus ombros e sua verdadeira personalidade veio á tona.

Fiquei ainda mais fascinado pela sua maneira simples de ser e tratar seus amigos de forma tão amável, principalmente, Jean Grey uma de suas melhores amigas.

A Tempestade (Storm, no original) é uma das mutantes mais poderosas dos X-Men sendo capaz de controlar o clima nos mais variados elementos. Desde uma simples chuva até maremotos, ciclones, tempestades, tufões, terremotos, raios, trovões, nevasca de diferentes intensidades entre outras coisas.

Além disso ela pode voar devido a capacidade de controlar as correntes de ar. Seu único e maior problema é seu medo por claustrofobia (fobia que se caracteriza pela aversão ao confinamento), pois seus poderes se baseiam no controle das emoções.

E se Ororo perder esse controle sua devastação pode destruir até um continente inteiro. E isto é algo assustador.

Normalmente nas HQs vemos o Cíclope como  líder natural dos X-Men, mas a estonteante Tempestade já demonstrou que nesta posição também consegue  ser tão boa quanto Scott.

Ororo ficou casada por algum tempo com o Pantera Negra, infelizmente, não li nada sobre este período. Vi algumas imagens sobre o acontecimento que foi bastante bonito, mas sei que já acabou.

Parece que estes casamentos de celebridades nos gibis imitam aqueles que acontecem no mundo real, pois não duram nada.

Na franquia cinematográfica dos filhos do átomo nossa heroína foi interpretada pela atriz Halle Berry. Sua personagem detém todas as características que nós conhecemos no gibi.

Deusa, mutante ou rainha qual destas Tempestade você prefere?

Veja esta impressionante galeria sobre uma das mutantes mais lindas e poderosas da Marvel.

0.1 0.2 0.3 0 1 2 3.1 3 4.1 4 5 6.1 6 7 8 9 10 11.1 11.2 11 12 13 14 15 16 17 18 19 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 35 adam hughes1 adam hughes2 ebas frank-cho Halle Berry 0 Halle Berry 1 Halle Berry 2 Halle Berry 3 Halle Berry 4 Halle Berry 5 j. scott campbell 1 j. scott campbell 2 jonh byrne mariano navarro Steve_Rude storm (1) storm (2) Storm (3) storm wallpaper1 storm wallpaper2 storm wallpaper3 storm wallpaper4 storm wallpaper5 storm wallpaper6 storm wallpaper7 storm wallpaper8 storm wallpaper9

Deixe um comentário

Arquivado em Musas de Tinta

Meu Texto


Polêmicas

Desde a década de 1970 com o sucesso da Black Exploitation houve a ascenção dos personagens negros nos quadrinhos. Os primeiros personagens negros refletiam estereótipos e discriminação.“Nas publicações estavam sempre restritos a coadjuvantes ou a personagens cômicos”.

Em 1965, Stan Lee lançou um gibi de guerra, Sargento Fury e o Comando Selvagem, que tinha o personagem Gabe Jones- soldado e músico de jazz que se expressava em um inglês impecávele sua bravura em campo de batalha era sempre ressaltada.

Mas o grande personagem da época veio no ano seguinte, inspiradopelo surgimento do Partido Panteras Negras, onde os artistas Stan Lee e Jack Kirby (mesmo sem nunca terem confessado) introduziram na edição 52 do Quarteto Fantástico o primeiro super-herói negro da história dos comics: o Pantera Negra! O público gostou do que viu e o personagem fez mais algumas aparições no título.

Em 1968, no gibi Avengers 52, o Pantera Negra tornou-se membro dosVingadores (no DVD Os Supremos 2 a origem do personagem é contada). Em 1972 surgia a revista Luke Cage Herói de Aluguel (Luke Cage Hero for Hire), sendo o primeiro herói negro a estrear seu próprio título.

O primeiro super-herói negro da DC é Vykin, da revista Povo da Eternidade, com poderes magnéticos e grande inteligência, feito por Jack Kirby.

Em 1972 na edição Green Lantern 87 ,surgiu John Stewart sendo selecionado como um possível substituto para Hal Jordan, caso isso fosse necessário pelos Guardiões do Universo. E foi isso que acabou acontecendo.

Os anõezinhos azulados de Oa exilaram Jordan da Terra, ordenando que ele também patrulhasse outros mundos do setor 2814. Para compensar deram ao nosso planeta um novo Lanterna Verde.

O mais recente tititi quanto a personagem negro foi com o Perry White do novo longa para cinema do Superman, “O Homem de Aço”, no qual será interpretado por Laurence Fishburne que substituiu o Gil Grissom (William Petersen) em CSI Los Angeles.

Sinceramente apesar de não curtir estas doideiras, pois acho claramente que os personagens negros devam existir nas HQs, mas que sejam criados normalmente sem forçar a barra.Além de que esta mudança no status quo é apenas uma maneira de chamar a atenção.

Perry é um personagem clássico da mitologia do Super e não entendo esta mudança de uma hora pra outra do nada.

Foi o mesmo caso quanto ao filme do Thor quando houve o chiatório quanto ao personagem Heimdall, o guardião da Ponte do Arco Iris também ter virado negro, mas foi bem interpretado pelo ator Idris Elba. Li a reclamação dos fãs em fóruns na internet e entendo o porque. Mantenho meu pensamento intacto nesta condição.

O Peter Parker da linha Ultimate da Marvel morreu e em seu lugar há um novo Spiderman negro, seu nome é Miles Morales, causando rebuliço mundo afora.

Outra coisa bastante discutida ultimamente foi a liberdade sexual da Koriander (Novos Titãs), ex-mulher do Dick Grayson. O fato dela ser uma mulher que “transa” com quem ela quiser maltratou os corações de alguns leitores bobos, fãs de longa data da personagem.

Acho isso maior babaquice, pois concordo que ela tenha o direito de sair com quem bem entender. Pelo que pude ver Kori sempre foi retratada de maneira bastante sensual, posso dizer até ao extremo (se houver este tipo) e não me causou nenhuma estranheza a forma como ela é vista agora.

Recentemente o Batman e a Mulher-Gato protagonizaram cenas de sexo muito calientes que estão deixando os leitores americanos de cabelo em pé com este reboot da DC Comics. Bom, gostaria de ler pra depois comentar sobre isso, porém não tenho nada contra.

O Questão (Vic Sage) morreu durante a Maxi-Série 52 (depois de Crise Infinita) e a detetive Renne Montoya tornou-se a nova Questão, mas ela teve um caso recente com a Batwoman (Kate Kane) que ainda está mal resolvido.

A indústria das HQs tem que sobreviver neste mundo moderno de internet, TV a cabo e continuar sendo motivo de atenção para jovens leitores e antigos também. Esta inclusão seja de personagens negros, hispânicos ou homossexuais desde que venham junto a um bom roteiro pra mim é válido.

Fonte de pesquisa: Raça Brasil e Leandomdtripod.

Deixe um comentário

Arquivado em Meu Texto