Arquivo da tag: Relâmpago McQueen

Crítica

planes

Aviões

O universo de Carros se expandiu, então o que vemos na tela não é mais nenhuma novidade.

Infelizmente já vimos tal situação com Relâmpago McQueen, pois estão repetindo apenas mais do mesmo (uma corrida feita por um personagem simpático que almeja mais do que é).

E pra dizer a verdade esta história de avião que precisa superar o medo já foi feita antes.

Basta assistir ao clássico Alô Amigos feito em 1943, aonde alguns artistas da Disney percorrem a América do Sul mostrando trajes e características de alguns países.

Na animação temos 4 segmentos muito bem trabalhados no primeiro o Pato Donald visita o Lago Titicaca, que fica na fronteira do Peru com  Bolívia, em sua aventura conhece os nativos e tem problemas com uma lhama.

No segundo é a vez de Pedro um simpático aviãozinho que parte do Chile em sua primeira viagem enfrentando o assustador Monte Aconcágua (e ainda passando por uma terrível tempestade para pegar uma correspondência área).

Com Pedro era de onde eu havia visto esta história de avião tendo que superar o medo pra chegar aonde deseja.

No terceiro Pateta está em Buenos Aires usando trajes típicos dos pampas argentinos numa aventura muito engraçada.

E no terceiro, temos novamente o Pato Donald, que viaja pra cá, isto é, no Rio de Janeiro conhecendo alguns pontos turísticos da capital (como Copacabana). É aonde temos duas coisas muito importante a primeira aparição do Zé Carioca ensinando o pato a sambar com belas e lindas imagens de fundo.

E a segunda delas tudo embalado ao som de Aquarela do Brasil e Tico-Tico no Fubá (duas canções famosas e clássicas do repertório nacional).

Eu ia comentar só sobre Pedro, mas Alô Amigos é sensacional e vale a pena ser visto pelos detalhes sobre os lugares que a equipe técnica da Disney visitou.

Voltando, Dusty é um avião pulverizador que trabalha numa plantação de milho na pequena cidade de Propwash Juction que fica praticando manobras acrobáticas em seu tempo livre (sonhando em se tornar um piloto de corrida).

A única coisa realmente inusitada é que Dusty tem muito medo de altura. É algo super estranho um avião ter medo de voar por grandes altitudes (mais deixa pra lá!).

Até que auxiliado por Skkiper Riley consegue entrar no famoso Rally Asas pelo Mundo que vai de Nova Iorque até a Islândia (mostrando cenas de voo são sensacionais).

Infelizmente o roteiro peca por não apresentar nada de novo já que fala de conquistar um sonho e persistir para lutar por aquilo em que se acredita.

Os personagens secundários são todos simpáticos justamente pra ajudar a criançada a se divertir (e também a vender camisas, brinquedos e outras quinquilharias).

O avião Carolina tem a dublagem da cantora Ivete Sangalo, mas a presença do seu sotaque baiano ficou chato demais (destoando do que víamos na tela).

Se quiser assistir algo diferente não veja Aviões, pois as coincidências com Carros são enormes demais (e para apreciar melhor aventura temos que deixar isto de lado).

Deixe um comentário

Arquivado em Crítica

Crítica

Carros 2

É a continuação do longa animado em computação gráfica de 2006, produzido pela Pixar Animation Studios e distribuido pela Walt Disney Pictures. O filme dirigido por John Lasseter (Toy Story) foi um grande sucesso de crítica e bilheteria.

Carros é o segundo filme da Pixar a ter uma continuação (o outro foi Toy Story). John Lasseter, produtor, concebeu a história da continuação do filme enquanto viajava á volta do mundo para promover o filme original.

“Enquanto viajava só pensava “O que é que o Mate faria nesta situação?” Eu conseguia imaginá-lo a conduzir no lado errado da estrada do Reino Unido, aos círculos em Paris, numa auto-estrada na Alemanha, lidar com vespas em Itália e a tentar perceber os sinais de trânsito no Japão.

A emoção continua nesta animação por causa de uma trapalhada do Mate (Larry The Cable Guy) Relâmpago McQueen (Owen Wilson) logo após ter ganho sua quarta Copa Pistão é convidado a participar de um World Grand Prix para vencer o carro de fórmula 1 Francesco Bernoulli (John Turturro).

O enfoque desta vez se divide na corrida de McQueen e na aventura de Mate que vira um espião de repente graças a Finn McMissile (Michael Caine) e a Holley (Elly Wortimer).

As imagens do Grand Prix são bastante detalhadas iniciando no Japão, passando por Paris, Itália e Inglaterra com características típicas de cada país excurcionado tornando-se um espetáculo a parte. Me diverti com esta animação passando a ser uma das que eu mais gosto.

A parte boa é que todos os personagens da primeira animação estão de volta, com exceção do Fabuloso Hudson Hornet ( voz de Paul Newman que faleceu em 2009).

Com um vilão clássico professor Zündapp e um filantropo destacável Miles Eixo de Roda, Carros 2 é diversão garantida não só para crianças, mas pra nós adultos também.
Vale a pena dar uma conferida nos extras Air Mate (sobre aviões) e Toy Story (Férias no Hawaii).

Deixe um comentário

Arquivado em Crítica