Crítica

Detona-Ralph

Detona Ralph

Logo no início temos uma introdução com a animação eletrônica ao estilo dos games de Steamboat Willie é a animação antiga mais famosa da Disney estrelando seu maior astro Mickey Mouse.

Quando aparece na tela Game Over, a loja fecha e ninguém está vendo todos os jogos saem de suas máquinas e ganham vida própria indo parar em outros lugares. A maioria se reúne num lugar tipo a Estação Central de Nova York para poder beber, conversar e encontrar os amigos.

É algo tipo Toy Story, pois os brinquedos ganhavam vida quando não havia nenhum humano por perto.

Bom, Detona Ralph é o vilão do game Conserta Félix que após 30 anos fazendo a mesma coisa ficou cansado da condição em que vive. Engraçado é que todos os vilões dos jogos que conhecemos se reúnem para discutir e contar seus problemas (num grupo de ajuda tipo AA – Alcóolicos Anônimos).

A animação abre um novo precedente, pois Ralph se questiona porque deve ser mau. Mostrando a questão filosófica e maniqueísta da condição humana entre bem e mal. Pra mim é algo aberto a muitas discussões calorosas sobre de qual ponto de vista o que é bom e o que é mal nos dias de atuais.

Continuando, Ralph está cansado de ser maltratado e acaba entrando no jogo de última geração Heroes Dutty para pegar uma medalha e tornar-se um herói aos olhos dos outros. E após consegui-la de maneira bem improvável acaba conhecendo a adorável Vanellope, mas além de se estranharem inicialmente ambos descobrem que têm muita coisa em comum.

Vanellope é uma menina inteligente, engraçada e fala  rápido demais. Ralph ensina ela  a dirigir e neste momento temos a música Shut up and Drive, da Rihanna tocando. As imagens de Vanellope deslizando na areia me lembraram Relâmpago McQueen, pois foi a mesma coisa sem mudar em nada.

Outra coisa que gostei foi do romance entre Félix e Calhound pra dizer a verdade seria algo muito improvável um baixinho com uma mulher linda daquelas. Mas se é algo que acontece no mundo real, porque é que vou implicar com uma situação dessas numa animação? A beleza de Calhound é  mesmo impressionante e foi por isso que Félix se apaixonou.

Alguém notou que Félix foi inspirado no Mário, pois  o jogo Consertando Félix surgiu na década de 1980. E além disso o bigodudo é mencionado na animação mais não aparece nela em nenhum momento.

Quando Detona termina podemos notar na parte dos créditos que há uma animação ao estilo dos games demonstrando que as aventuras de Ralph, Vanellope, Félix e Calhound continuaram acontecendo depois do enredo principal.

Este fato me lembrou que praticamente “todas” as animações feitas de algum tempo pra cá estão fazendo este tipo de coisa.

Detona Ralph é uma daquelas animações feitas não apenas para agradar aos baixinhos mais também para aqueles jovens  que jogavam há 30 anos atrás.

E ainda te deixa uma mensagem, porque não é o que as pessoas dizem de você que te define mais quem você escolhe ser em sua vida.

Como extra temos o curta de animação Paperman  contando uma história de amor á primeira vista. Neste  desenho temos um homem, seus papéis e uma mulher  em preto e branco demonstrando o antigo estilo clássico da Disney.

Paperman parece ocorrer entre as décadas de 1930 3 1940 e é interessante notar que “quase” todos os colegas de trabalho do personagem principal são iguais usando óculos e praticamente calvos (tipo um Sr. Smith de Matrix).

Os aviões de papel rumam para o mesmo local num beco e acontece uma situação mágica lembrando levemente outro clássico Fantasia. É uma história de amor mostrando que coisas inusitadas acontecem em nossas vidas.

Paperman é um desenho simples, leve, poético e muito bonito.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Crítica

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s