Arquivo do mês: outubro 2012

Meu Texto

DOCTOR NO

James Bond

“Meu nome é Bond, James Bond.”

A famosa frase dita imprime um jeito marcante e sedutor ao se apresentar. James Bond está fazendo 50 anos de uma franquia de inegável sucesso.

Sean Connery foi o primeiro ator a encarnar o agente britânico e seu sucesso  está no caráter durão, estilo impecável e sofisticado que imprimiu ao personagem. Pra mim o fato mais interessante é 007 ter permissão para matar em suas missões a serviço de sua majestade.

Justamente por ser o mais carismático Sean Connery  é o melhor e maior de todos os atores que já interpretaram o agente britânico.

Roger Moore é o segundo da lista.  Sua principal característica é mostrar um agente cínico, de humor sarcástico, muito canastrão e irônico com pinta de playboy internacional. Mostrando uma pose elegante tornou-se um dos atores mais marcantes a encarnar o personagem.

 

Eu nunca gostei da forma que George Lazenby e Timothy Dalton atuaram na franquia parece que ficou faltando o glamour de Moore ou a perspicácia de Connery neles. E justamente por (Connery e Moore) terem sido tão influentes  estes que vieram depois ficaram abaixo da média pra mim.

Pierce Brosnan trouxe para sua versão um tipo de agente politicamente correto e  mais elegante do que o mostrado normalmente. Seus filmes resgataram o prestígio de 007 e fiquei muito chateado ao saber que iriam substituí-lo.

Quando vi Daniel Craig pela primeira vez detestei terem colocado um Bond loiro.

Mas como não tinha jeito mesmo passei a ver os filmes com Craig. Confesso que de primeira fui totalmente  contra vontade, porém passei a gostar de sua atuação em Quantum of Solace (2008).  É um filme tão frenético e repleto de adrenalina a quase todo instante.  Seu James Bond é muito mais durão e brutal do que se poderia imaginar.

Avalio seu Bond tipo um Jack Bauer  aonde não há limites ou extremos para conseguir seu intento. Isto mostra o quanto assustador e letal James poder ser.

aston martin db5

  Carros

Uma coisa que sempre me chamou a atenção eram os carros dirigidos por 007. No início eles eram apenas um meio de transporte, mas com a ajuda do inventor “Q” passaram a ter os mais variados acessórios.

É justamente o inventor Q (Desmond Llewelyn) que tomava conta da minha imaginação quando mais novo aparecendo em seu laboratório de pesquisa com seus aparatos tecnológicos.

Por mais que tente evitar James sempre se encontra em situações onde sua vida corre risco e se não fosse pela vasta gama de aparelhos com tecnologia de ponta, talvez nenhum dos Bonds teria sobrevivido nos filmes da franquia para conseguir salvar o mundo.

O Aston Martin é um  dos carros mais lindos que já vi na minha vida, mas eu adoro a Lotus Spirit que vira um submarino em O Espião Que Me Amava, de 1977.

Além dos carros outra marca registrada dos filmes são as mulheres que ao mostrar um ar de sofisticação, sensualidade,  elegância e ter o padrão de beleza em sua época  ficaram conhecidas como Bond Girls.

As Bond Girls tornaram-se uma parte essencial da extensa franquia bondiana. São mocinhas ou bandidas que acabam ajudando o agente durante sua missão. Um colírio pros nossos olhos e enlouquecendo a imaginação dos fãs através dos anos.

ursula andrewsHalle-Berry

 Ursula Andrews foi a primeira algo que não consigo esquecer é sua  clássica cena em que sai de biquíni do mar.

Acho que cada um tem sua Bond Girl preferida apesar da minha querida, Teri Hatcher (Susan Mayer) ter vivido uma delas no filme O Amanhã Nunca Morre, de 1997 não ter ficado legal (lembrando que a atriz interpretou Lois Lane no seriado do Azulão dos anos 90).

A minha preferida é Halle Berry (Jinx), em 007 Um Novo dia para Morrer, em 2002. Halle Berry aparece de biquíni laranja saindo do mar fazendo uma homenagem para Ursula.  Jinx também era uma agente secreta atrás do mesmo vilão que Bond.

Halle fez parte do elenco de X-Men aonde interpretou a mutante Ororo que pode controlar o clima.

Minha terceira Bond Girl marcante é Domino Petachi vivida pela atriz Kim Bassinger no filme Nunca Mais Outra Vez, de 1983. Domino ficou na minha memória ao ser colocada a venda como escrava branca para um grupo de árabes. Ainda bem que Bond consegue chegar a tempo de salvá-la.

Algum tempo depois a beleza de Bassinger voltou a me chamar atenção quando interpretou Vicky Vale par romântico de Bruce Wayne no filme Batman, de 1989. O qual comemorava o cinquentenário do Morcegão e trouxe a batmania de volta á tona. Batman, de Tim Burton é o melhor filme daquela antiga franquia.

Vilões

Da extensa lista de vilões memoráveis da franquia destaco apenas estes três, pois foram os que mais gostei.

O primeiro e maior deles é sem sombra de dúvidas Ernest Stravo Blofeld.  Blofeld é um gênio do mal, chefe da organização Espectre, cujo maior desejo é dominar o mundo através do terrorismo, extorsão e vingança. Vários atores interpretaram o vilão sendo  por isso que seu rosto pouco aparecia. Quem ficava em foco era seu gato branco enquanto dava ordens.

 Franscisco Scaramanga (Christopher Lee) um assassino de aluguel que usa uma pistola de ouro (Goldfinger, 1974). E seu ajudante um anãozinho chamado Nick Nack ( Herve Villechaise)que posteriormente ficou conhecido como o Tatoo da Ilha da Fantasia.

Goldfinger  é um assassino meticuloso que mora numa ilha belíssima e  trava um duelo fantástico com Bond no final do filme.

Sempre achei que  estar a par sobre o que acontece no mundo te torna uma pessoa bem informada, mas este vilão em particular distorce tudo ao seu redor.  Elliot Carver (Jonathan Pryce)  é um magnata da mídia que manipula as notícias com seus império das comunicações jogando potências uma contra as outras para formar a Terceira Guerra Mundial. O Amanhã Nunca Morre é um dos meus filmes prediletos.

 Jaws (Richard Kiel) foi um vilão de 007 O Espião que me Amava. Ele era um homem altíssimo e tinha uma força descomunal. Quando eu era mais novo morria de medo do vilão. Ele parecia ser indestrutível e incansável para pegar Bond. Pra piorar o assassino tinha dentes de aço pavorosos que cortavam praticamente tudo. Sua forma preferida de matar era dando mordidas na jugular de seus oponentes.

O próximo vilão é Rauol Silva que será vivido pelo ator Javier Bardem logo saberemos se entrará para a lista dos maiores ou piores vilões da franquia bondiana.

James Bond está celebrando 50 anos desde o  lançamento do primeiro filme 007 Contra O Satânico Dr. No, de 1962 de sua brilhante jornada cinematográfica.

A longevidade da franquia é devido aos produtores  que criativamente mantém  a  capacidade de mostrar histórias renovadas e adaptadas que acompanham o contexto histórico vivido em sua época.

Há 50 anos Bond vem enrolando Miss Moneypenny eu só quero saber quando sairá o casamento dos dois?

T93rBLp1Zo4

007 – Operação Skyfall

O vazamento de dados confidenciais revela a posição de diversos agentes infiltrados em células terroristas, colocando suas vidas em risco. O próprio James Bond (Daniel Craig) é um dos afetados e precisa demonstrar sua lealdade a M (Judi Dench) para ajudá-la a resolver o problema.

Logo ele passa a investigar quem está por trás do ataque ao MI6 e percebe que o responsável está bastante familiarizado com o modo de funcionamento da agência de espionagem britânica, por ter sido um de seus agentes no passado. Dirigido por Sam Mendes e com Javier Bardem, Ralph Fiennes, Albert Finney, Helen McCrory e Ben Whishaw no elenco.

Pelo que tenho visto este filme parece ser um dos melhores desta franquia mais recente estão querendo fazer um retorno ás origens da essência do 007 e espero realmente que consigam. Fico na expectativa de poder assisti-lo.

Skyfall será lançado em 26 de outubro de 2012, sendo o primeiro filme da série também lançado no formato IMAX.

Só para matar saudade aqui está é a belíssima música tema original.

Mais detalhes sobre James Bond no Wikipédia.

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Meu Texto

Cosplay Girl

Lara Croft

A musa foi criada pro game Tomb Raider por Toby Gard e através dos anos a cada novo lançamento sua beleza ficava mais evidente.

Aprecie na galeria abaixo estas impressionantes modelos cosplayers vestidas como a linda heroína.

2 Comentários

Arquivado em cosplay girl

Musas de Tinta

Lara Croft

É uma arqueóloga britânica do game Tomb Raider. Apesar do jogo ser bastante popular eu só fui conhecer mesmo a personagem depois do filme Lara Croft: Tomb Raider, interpretada por Angelina Jolie, em 2001.

Lara é basicamente uma versão feminina de Indiana Jones. O fato de ser uma mulher muito corajosa, confiante, independente e teimosa chamou muita atenção entre os fãs de games em  geral.

Outro coisa importante da época em que Lara surgiu foi o fato que o mercado era recheado de personagens fortões e carrancudos. Uma personagem feminina como tema central foi uma grande revolução neste meio.

Devido a isso e  a evolução da computação gráfica sua imagem  foi constantemente sendo  aprimorada através dos anos.

Tornando-a ainda mais sensual e bonita a cada game lançado. Hoje em dia Lara Croft é considerada uma das personagens mais sexy entre os fãs de jogos.

Modelos

Lara também foi interpretada pelas seguintes modelos em aparições públicas e promoções:

 Katie Price (Jordan) interpretou Lara Croft na ECTS antes das modelos oficiais entrarem no elenco


Natálie Cook  1996-1997 (mais desconhecida antes de Tomb Raider se tornar famoso)

Rhona Mitra 1997- 1998


Vanessa Demouy 1997 (contratada por um revista francesa de video games para um ensaio)

Nell McAndrew 1998 – 1999

Lara Weeler 1999 -2000


Ellen Rocche 2000 (contratada pela distribuidora brasileira da Eidos Interactive para divulgar The Lost Artifact).

Lucy Clarkson 2000-2002


Jill De Jong 2002- 2004


Karima Adebibe 2006 – 2008

Alison Caroll 2008 – Presente

Pra finalizar veja algumas imagens da nossa heroína que consegui na rede

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 13 14 15 16 adam hughes 1 adam hughes 2 adam hughes 3 angelina 1 angelina 2 angelina 3 assis leite carlos-rodriguez drew gardner joe jusko 1 joe jusko 2 wallpaper 1 wallpaper 2 wallpaper 3 wallpaper 4 wallpaper 5 wallpaper 6 wallpaper 7 wallpaper 8

2 Comentários

Arquivado em Musas de Tinta

Meu Texto

superman kissing diana

Clark e Diana

Pra mim o fato mais absurdo  não é ver Superman e Mulher Maravilha se beijando. Estranho é saber que Lois e Clark não estão mais juntos, pois são na verdade o casal mais famoso dos quadrinhos.

Lois Lane, com seus cabelos negros, seus olhos inteligentes e a incrível capacidade de se meter em encrencas para conseguir uma boa matéria sempre foi desde o início o par romântico do Homem do Amanhã.

Na versão original, de 1938, primeiro Lois conhece Clark Kent, para só depois ser salva pelo herói uniformizado, sem nem ao menos notar a semelhança entre ambos! Ainda assim, o rosto do Superman fica cravado em seu coração, fazendo com que dali em diante, ela seja num primeiro momento timidamente apaixonada pelo herói, para nos anos 50 deixar isso extravasar para quem quiser ouvir.

A forte temática do brilho do Superman ofuscar a presença de Clark Kent perante os olhos de Lois Lane sempre foi a parte mais interessante desta longa história de amor do meu ponto de vista.

Fora isso Lois aparece em todos os desenhos animados do Superman, então estamos mais do que acostumados a vê-los juntos. Sinceramente Lois e Clark são como Romeu e Julieta, Popeye e Olívia, Fantasma e Diana, Paulo Goulart e Nicete Bruno inseparáveis.

O Clark e a Lois originais (que surgiram em 1938) e que eram casados morreram  durante a saga Crise Infinita (2006/07). Levando sua belíssima história de amor para a eternidade.

Será que têm sentido unir a Guerreira de Themyscira ao Último kriptoniano?

Esse conceito de união dos personagens é algo muito antigo, tanto entre os fãs quanto entre os criadores, e se baseia na ideia lógica de que Superman é o herói mais poderoso do planeta, e a Mulher Maravilha a maior super heroína foi algo como unir o útil ao agradável.

Em se falando no quesito de HQs esta não foi a primeira vez que os dois ficaram juntos. Ao longo dos anos em histórias da linha Elsewords (aonde já tiveram filhos e filhas), e até na cronologia oficial tal coisa já aconteceu diversas vezes.

Super-Powers-16

Clark e Diana muitos beijos

Este post surgiu justamente por causa desta HQ Super Powers # 16 (1990) Eu tenho em minha coleção e fiquei curioso pra saber se havia mais beijos entre os personagens. Qual não foi minha surpresa ao saber que havia alguns?

Surgido no período Pós-Crise (nas Infinitas Terras). O Super-Homem havia sido humanizado por John Byrne e a Mulher Maravilha havia voltado as origens mitológicas por George Pérez.

Aqui temos o arquétipo dos personagens Superman (o menino da fazenda) e Mulher Maravilha ( a poderosa guerreira amazona) que tem um primeiro encontro atrapalhado por um grande desastre Darkseid tomou conta do Monte Olimpo e subjugou Hermes, o mensageiro dos deuses.

Relendo notei que ela não é tão importante pra mim. Fora o fato do beijo de Clark e Diana ali está consolidada uma grande amizade entre os dois.

superman-wonder-woman-kiss

Outra HQ é a aclamada minissérie o Reino do Amanhã (1996) que conta um possível futuro negro para os heróis do UDC. Nesta história Lois havia morrido e Clark estava vivendo solitário e amargurado em sua fazenda. Com o surgimento de Diana em sua vida puderam viver o romance no qual rendeu um filho apadrinhado por Bruce. Uma das HQs mais importantes que já pude ler e que merece estar na estante de qualquer fã de quadrinhos.

ultima chama

Também da linha Elsewords tem Superman – A Última Chama, de 2001. Aonde um apocalíptico holocausto nuclear  devastou toda a terra.  Nesta realidade num mundo de feras mutantes e humanos deformados e selvagens.  Lois também havia morrido e após sair vagando pelo mundo Superman sem poderes reencontra antigos aliados e inimigos.

Vemos um casamento com Diana que depois gera um filho. E para continuar seguindo seus ideais, ele terá que enfrentar um de seus antigos aliados. A história é boa e ficou mais interessante  por contar com a arte de Gil Kane (artista que ilustrou o Lanterna Verde Hal Jordan durante a Era de Prata).

superman wonder

Em Batman: O Cavaleiro das Trevas 2, de 2002.É uma continuação de baixo nível da edição original, pois tudo que havia de genial em CT 1: roteiro, arte, coloração. Caiu por terra nesta minissérie os esforços de Miller de dar uma forma parecida com Sin City não agradou a maioria dos fãs da obra máxima de 1986 (eu sou um deles, é claro).

Mais aqui temos outra cena de beijo e uma filha chamada Lara. Lex Luthor e Brainiac são os vilões da vez e vemos os heróis do passado surgirem novamente.

4

Superman Premium *3, de 2000. Temos uma grande história na qual a Mulher-Maravilha e Kal-El são jogados em meio a uma guerra entre Deuses para ajudar Thor contra os demônios. Ótima trama que foca o casamento de Clark Kent e Lois Lane. Será que o amor dos dois é tão grande a ponto de suportar mil anos? Desta vez Super-Homem se renderá aos encantos da deusa amazona? É só ler pra saber.

Em Para o Homem que tem Tudo, de 1985. Escrita por Alan Moore e desenhada por Dave Gibbons, a história narra um aniversário de Kal-El. Quando Batman, Mulher Maravilha e Jason Todd, o Robin, chegam à Fortaleza da Solidão para entregar-lhe seus presentes, encontram-no dominado pela “Clemência Negra”, uma planta alienígena que o induziu num transe alucinógeno. Temos  um envolvente enredo impactante e épico.

Esta HQ também foi mostrada de forma modificada sem o Robin na série animada da Liga da Justiça com o mesmo nome. Tanto a clássica HQ quanto o desenho são espetaculares. O beijo é uma bitoca rápida mais deixa no ar algo em suspenso.

Nestes Novos 52, a DC Comics resolveu mexer no status quo de todos os personagens. Dá pra perceber que o Superman voltou as origens da década de 30. Por esta abordagem levar pros primórdios do kriptoniano que estava solteiro. E tentar formar um novo par romântico com a Mulher Maravilha.

Notamos que nenhuma vez foi abordado  ou mencionado algum tipo de relacionamento amoroso entre Lois e Clark. Numa página já famosa, fica comprovado o envolvimento de  Lois com outro homem. Ainda mais os personagens neste novo universo são  mais jovens, se conhecem a menos tempo e até certos limites, os criadores terão liberdade para criar novos caminhos para as histórias.

Acredito que o romance entre Superman e Mulher Maravilha  poderá  ser temporário, mas quero ver seus desdobramentos e repercussão entre os fãs. E quem sabe futuramente talvez vejamos o casal Lois e Clark juntos novamente?

bruce e diana

Só pra terminar vale lembrar que há pouco tempo atrás Diana teve um romance com Bruce. Fato que achei bem mais interessante diga-se de passagem.

Neste relacionamento o  Morcegão se sentia muito intimidado com a Amazona e até teve repercussão no desenho da Liga da Justiça (no episódio da porca maravilha).

Aqui está uma galeria de beijos do Super com a Diana que encontrei na web só pra mostrar que não é algo totalmente novo assim

Fonte de Inspiração: Quadrinhossauro.

4 Comentários

Arquivado em Meu Texto

Desenho Antigo

Super Mouse

O que seria do mundo dos camundongos perseguidos e cercados por gatos  se não fosse a intervenção do Super Mouse?

Engraçado que ao pensar nesta série animada veio na lembrança o bordão: “Super Mouse é seu amigo, vai salvá-lo do perigo.”  SM usava sempre que sua namorada, Zizi, se encontrava ameaçada pelo infame vilão Gato Gatuno (que é muito parecido com Lex Luthor).

O personagem é claramente inspirado no Superman, pois lembro que havia duas versões diferentes do seu uniforme.  Na original havia um azul e capa vermelha.

E depois tem outra versão do uniforme amarelo e  capa vermelha que é mais conhecida. Lembro que Super Mouse tinha uma base na Lua e ficava olhando pra Terra num telescópio tomando conta de tudo.

Super Mouse em sua entrada triunfal demonstrava que quando vinha resolver algum problema era pra salvar o dia. E ao sair voando  tinha um rastro vermelho que se tornava sólido e usava como corda.

Seus poderes incluem super força, super sentidos e poder de voo que eram empregados no combate contra os vilões. A graça da animação era justamente essa o herói que ajuda os pequenos, fracos e indefesos contra os grandes felinos vilanescos.

Particularmente não gosto de As Novas Aventuras do Super Mouse, da Filmation (1987). Infelizmente ficou muito abaixo da versão original. Confesso que até conseguiram levar o personagem para outras gerações, mas a forma lúdica das primeiras animações é sem precedentes.

Super Mouse está  guardado em minha memória afetiva, pois de maneira divertida me faz voltar pra uma época em que minha vida era somente ficar em frente a TV, ir pra escola e nada mais.

Mais detalhes no Wikipédia.

2 Comentários

Arquivado em Desenho Antigo

Artista

 

z

Dominic Marco

Fiquei impressionado quando vi seu trabalho algum tempo atrás. O que mais gosto é seu estilo de pin-up caprichosamente sexy.

Confira na galeria abaixo, no Deviantart e na homepage do artista.

4 Comentários

Arquivado em Artista

HQ

Batman Especial: O Cavaleiro das Trevas

Aproveitando a esteira do sucesso de Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge  esta edição serve quase como um prelúdio do que viria a seguir na reformulação do Morcegão nos Novos 52.

O roteirista David Finch é o responsável pelas tramas mais psicológicas e drasticamente com altas cargas emocionais que já pude acompanhar nos quadrinhos do Cruzado Encapuçado atualmente.

Dawn Golden foi a primeira paixão do pequeno Bruce Wayne e a história por um lado evoca o passado infantil e inocente do herói. Quando Bruce descobre que a socialite está desaparecida  reage sob o capuz do  Morcego para salvá-la.

Vemos então uma forma desesperada de “tentar” manter esta infíma parte de sua antiga vida intacta, justamente, a época em que seus pais ainda estavam vivos.

Na trilha Batman acaba se deparando com alguns de seus piores inimigos: Crocodilo e Pinguim deflagrando confrontos impactantes. A parte mais interessante está no plano das forças demoníacas de tomar o nosso plano de existência e de como querem chegar a concretizar tal ação.

A presença de  Etrigan que outrora foi um demônio poderoso e agora está num constante conflito mental com Jason Blood tornam a ameaça demoníaca mais assustadora. Porque ele sucumbe a uma súcubo chamada Blaze e as suas encantadoras falsas promessas.

Esta HQ  mescla terror da maneira mais sombria possível e sendo  assim acaba por destruir definitivamente todo esse passado de BW.  Mostrando um desfecho trágico como têm sido na maioria das vezes na trajetória do herói.

Curiosidade:

Há uma diferença no símbolo peitoral do Morcegão parecendo até  uma característica de algum uniforme antigo. É estranho notar que para um Cavaleiro das Trevas que se esconde nas sombras algo tão brilhante fica muito chamativo.

Dá para pensar que  numa cidade sombria Batman mesmo agindo de maneira taciturna é a única luz em Gotham City.

A personagem Mira que parece ser uma hacker muito inteligente têm em seu quarto plantas do Batmóvel que nesta versão ficou num misto do filme de Tim Burton (1989) com um tanque.

Batman Especial: O Cavaleiro das Trevas

Publicada em: agosto de 2012

Editora: Panini

Roteiro: David Finch

Arte: David Finch e Jason Fabok

2 Comentários

Arquivado em HQ.